Pesquisar

Pitbull ataca criança de dois anos, pai e avô em supermercado no litoral de SP



Um incidente envolvendo um pitbull deixou três membros de uma mesma família feridos em um supermercado de Santos, litoral de São Paulo. Conforme apurado pelo g1, o animal mordeu uma criança de dois anos, o pai e o avô da criança, que tentaram intervir colocando as mãos na boca do cão. A Polícia Militar informou que o cachorro estava perdido e foi deixado sob a responsabilidade do estabelecimento.

A mãe do menino, Jéssica Ramos, relatou que o filho, o pai e o marido foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no Atacadão, situado na Avenida Nossa Senhora de Fátima. Eles receberam atendimento na UPA Zona Noroeste e agora se recuperam em casa.

"Meu pai enfiou a mão na boca do cachorro para que ele soltasse meu filho. Ele e meu marido fizeram isso ao mesmo tempo", explicou Jéssica, de 29 anos, que presenciou o ataque na tarde de sábado (29).

Adonelo Vieira, de 61 anos, pai de Jéssica, sofreu ferimentos nas mãos, barriga, cintura e joelho. A criança sofreu uma fratura na costela direita e o marido de Jéssica, de 37 anos, teve um machucado no dedo.

Jéssica contou que estava com a família em uma lanchonete dentro do supermercado quando o filho foi atacado ao se levantar para seguir o pai, que se dirigia ao balcão para pegar um refrigerante. "Corri e puxei meu filho pelo braço, mas caí no chão, rasgando a roupa dele", disse ela, que tentou proteger o filho sem sucesso.

Ela relatou que o pitbull tentou morder o pescoço do menino, momento em que o avô se colocou na frente e acabou mordido na barriga. O animal soltou a criança, que foi socorrida por Jéssica, que correu com o filho para a cozinha da lanchonete em busca de ajuda.

Após algum tempo, Jéssica e seu filho conseguiram se refugiar na cozinha, enquanto o avô tentava conter o cão jogando carrinhos de supermercado contra ele. Jéssica criticou a falta de ação dos funcionários do Atacadão, que, segundo ela, apenas observaram o ataque.

"É uma situação desesperadora", disse ela, que não conseguiu ajudar o pai e viu pouca mobilização para controlar o cachorro. "A gente sempre pensa o pior", afirmou.

A Polícia Militar foi acionada por volta de 14h20 e a ocorrência foi registrada na Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Santos. A PM informou que o pitbull estava perdido. Jéssica destacou que os funcionários do supermercado afirmaram que o cão estava no local desde a manhã de sábado. Ela não sabe quem é o dono do animal e relatou estar traumatizada.

O Atacadão lamentou o ocorrido, afirmou ter prestado os primeiros socorros e acionado o Samu para atender a família. "Estamos em contato com os familiares desde o incidente, oferecendo toda a assistência necessária neste momento."

Leia Também