Pesquisar

“Rota do Vinho” de Jundiaí é boa pedida para o inverno


Conhecida como “Cidade das Crianças”, devido às políticas públicas, programas e atrações voltadas especialmente para a primeira infância, Jundiaí também tem um grande apelo turístico entre os adultos. E o inverno é justamente a época do ano em que a procura de turistas pela “Rota do Vinho” da cidade cresce consideravelmente.
No campo, o principal investimento é no cultivo da Uva Niagara Rosada – que, recentemente, recebeu a indicação Geográfica do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), na categoria Indicação Procedência. Mas, além da fruta, os produtores também apostam na produção de vinhos, sucos e outros derivados.
Com o interesse do público cada vez maior por turismo rural, os produtores jundiaienses também começaram a expandir seus negócios para além da produção e venda de seus produtos e passaram a oferecer em suas fazendas a possibilidade de as pessoas vivenciarem a experiência do campo.
“O crescimento do turismo rural cresce em todo o país e em Jundiaí não é diferente. Em 10 anos, essa prática teve um incremento de 166%, tanto no número de turistas quanto de novos empreendimentos dedicados a esse tipo de experiência”, afirma o prefeito Luiz Fernando Machado.
O Sitio Fontebasso é um exemplo pela diversificação dos serviços prestados. A mudança começou com a inauguração de um restaurante, em 2019, e logo em seguida com a oferta de passeios guiados, apresentando aos turistas um pouco mais sobre a história da própria família e da cultura agrícola da cidade.
Composta por mais de 20 adegas e vinícolas, a “Rota do Vinho” de Jundiaí oferece rótulos que já são produzidos na cidade há mais de 120 anos, alguns premiados nacionalmente e até em concursos internacionais. “Temos, inclusive, vinhos que foram servidos aos Papas João Paulo II e Bento XVI“, diz o prefeito.
Para conferir as opções que os turistas podem encontrar na “Rota do Vinho” de Jundiaí, acesse o site O Que Visitar – Rota do Vinho (jundiai.sp.gov.br)

CENTRO - No início deste ano, com o apoio do Governo do Estado, a cidade de Jundiaí inaugurou o Centro de Viticultura e Enologia da Escola Técnica Estadual Benedito Storani (Etec BeSt).
Com investimento de R$ 16 milhões, o local conta com salas para produção de suco de uva e do vinho, laboratórios químicos, área de envase, adega para armazenamento dos vinhos e sala de degustação.
“É uma conquista para toda a Região Metropolitana de Jundiaí e para todo o Estado de São Paulo, que permite aos produtores de suco de uva e de vinho um incremento importante na qualidade destes produtos”, diz o prefeito Luiz Fernando Machado

Leia Também