Pesquisar

Ricardo Bocalon lança pré-candidatura a prefeito de Jundiaí

 


Bocalon conta com apoio do PSB de Alckmin e Márcio França, o PT de Lula, PV, PDT e PC do B

Ricardo Bocalon lança pré-candidatura a prefeito de Jundiaí com uma frente ampla formada por 5 partidos, o PSB, PDT, e a federação formada pelo PT, PV e PC do B. Bocalon reuniu mais de 500 pessoas que lotaram o centro de eventos no bairro caxambu, em Jundiaí, para prestigiar o lançamento de sua pré-candidatura a prefeito de Jundiaí. Com bandeiras dos partidos, um show de bateria e passistas a reunião contou com a presença de pessoas vindas de todas as regiões da cidade.  Os Deputados Federais Jonas Donizette do PSB e Orlando Silva do PC do B também fizeram questão de participar do encontro. Um dos políticos mais importantes do Partido dos Trabalhadores também marcou presença, Zé Dirceu, ex-ministro da casa Civil de Lula representando o PT nacional. Mariana Janeiro da executiva nacional do PT e Arthur Augusto vice coordenador da macro Mantiqueira do PT também representaram a legenda. Os presidentes dos partidos que formam a frente progressista de apoio a Bocalon. André Barros do PV, Gerson Sartori do PDT, Ederson Felipe, o Felipão, do PT, Najara Costa do PSB, o ex-prefeito Pedro Bigardi presidente do PcdoB. O coordenador geral da campanha Professor Oswaldo Fernandes.  

O ministro do Empreendedorismo Márcio França que cumpri agenda na Inglaterra mandou um vídeo dizendo que acredita no poder de mobilização de Ricardo Bocalon e nos partidos que compõe a frente progressista.

No palanque o deputado Federal Jonas Donizete, que foi prefeito de Campinas por duas vezes, acredita que Jundiaí possa eleger um prefeito com amplo apoio de frentes populares. Orlando Silva elogiou a união da frente de oposição em Jundiaí e falou agora o país começa o difícil trabalho de reconstrução. Pedro Bigardi, ex-prefeito de Jundiaí, e pré-candidato a vereador, também presidente do PC do B, apoia Ricardo Bocalon. Ele disse que é possível fazer mais e melhor principalmente para quem mais precisa. 

A presidente do PSB de Jundiaí, Najara Costa, falou que a cidade é boa, mas há muita coisa para ser feita ainda: “Só um governo pode entender que quem oferece o caminho é o povo.  Desta forma é possível fazer uma governança moderna, socialmente justa e com princípio maior. A escolha será sempre do povo.”

Zé Dirceu também destacou o grande trabalho de articulação para fechar a frente de oposição ao governo municipal do PL. Ainda sobre o PL mandou um recado ao governador Tarcísio que 2026 está aí e a oposição vai chegar ao poder para acabar com a truculência da direita: “não é aceitável que a gente não consiga derrubar o Bolsonarismo.”  

Idelma Bocalon, esposa do pré-candidato a prefeito, falou sobre a importância da união dos partidos da frente progressista da cidade: “É agindo assim, com unidade, que me sinto disposta e confiante para trabalhar na construção de um projeto coletivo que combata o preconceito e promova a inclusão social.

O último a discursar foi o pré-candidato a prefeito Ricardo Bocalon. Ao lado da mulher, Idelma Bocalon, ele agradeceu a todos os presidentes dos partidos de Jundiaí pelo esforço em unir forças pela frente progressista:” ...queria dizer pra vocês que essa unidade tem um desafio. Que é combater o bolsonarismo na nossa cidade, que é derrotar os conservadores, essa política que a família é só para eles, que a bandeira do Brasil é só pra eles, que tudo é deles, então é que nós vamos nos contrapor.

Bocalon ainda destacou a atual situação da habitação na cidade: “Hoje nós temos 12 Mil famílias sem casa própria na cidade. Nesses últimos, oito anos, no governador Luiz Fernando e Parimoschi, não foi feita sequer uma casa popular, sequer uma Casa, um projeto de moradia, porque está tudo certo pra eles, quem paga aluguel sabe que no final do mês este dinheiro a gente tira do bolso e muitas vezes temos que escolher comer ou pagar o aluguel, por isso que nós vamos fazer casa popular aqui pra todo mundo que precisa.  Ainda falando diretamente aos que mais precisam: “Temos um desafio que é equilibrar o desenvolvimento econômico com o desenvolvimento social, Jundiai vai arrecadar ano que vem perto 4,5 bilhões, e estes recursos precisam chegar a todas às pessoas que moram na cidade principalmente as que mais precisam, para que todos tenham saúde, educação, esporte, cultura e lazer de qualidade!

 

 

.

Leia Também