Pesquisar

Jovem diz ter passado por Cirurgia de Redesignação Sexual Forçada e Exige Indenização Milionária



Em Muzaffarnagar, Uttar Pradesh, Índia, um jovem de 20 anos, identificado como Mujahid, afirma ter sido submetido a uma cirurgia de mudança de sexo sem seu consentimento. Segundo o relato, Mujahid foi sedado por um homem chamado Omprakash e levado para um hospital onde a cirurgia foi realizada enquanto ele estava inconsciente.

De acordo com uma reportagem da NDTV, Mujahid acusa Omprakash de planejar a ação em conluio com médicos de uma faculdade de medicina local. Ele alega que Omprakash o perseguiu por dois anos e, culminando nesse período de perseguição, convenceu os médicos do Begrajpur Medical College, em Mansoorpur, a realizarem a cirurgia em 3 de junho. Mujahid relatou ao "Hindustan Times" que, ao acordar da sedação, foi informado de que havia sido transformado de menino para menina. "Quando recuperei a consciência, disseram-me que tinha passado de menino para menina", disse ele.

Segundo Mujahid, Omprakash declarou que ele agora era uma mulher e que seria levado para Lucknow para casar-se com ele, ameaçando matar o pai de Mujahid caso houvesse resistência. Esses detalhes foram divulgados pelo "India Today".

Por outro lado, os médicos do Begrajpur Medical College negam a versão de Mujahid, afirmando que a cirurgia de redesignação sexual foi realizada com o consentimento dele.

Omprakash foi preso em 16 de junho após uma denúncia feita pelo pai de Mujahid. O caso gerou uma onda de indignação na região, com entidades civis locais acusando o hospital de envolvimento em comércio ilegal de órgãos e outras atividades ilícitas.

Mujahid está buscando uma indenização equivalente a R$ 1,3 milhão.

Leia Também