Pesquisar

Governador Tarcísio propõe salário Mínimo Paulista de R$ 1.640. Valor 16,1% acima do proposto por Lula no restante do Brasil

 O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, propôs um aumento no salário mínimo do estado para R$ 1.640 em 2024, um aumento significativo em relação ao piso de 2022. Este aumento representa um crescimento acumulado de até 27,7% em dois anos.

A proposta, enviada à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) na última terça-feira (30), sugere um salário mínimo estadual que é 16,1% maior que o salário mínimo federal de R$ 1.412.

Tarcísio de Freitas destacou que, desde 2023, a administração tem se esforçado para melhorar a qualidade de vida da população, e o aumento salarial é uma parte importante desse objetivo. Ele expressou a esperança de que os legisladores estaduais aprovariam rapidamente o novo salário mínimo proposto de R$ 1.640.


O novo piso salarial proposto é 5,8% maior que o salário mínimo atual de R$ 1.550, estabelecido em junho de 2023. Além disso, o aumento proposto para 2024 supera a inflação oficial acumulada nos últimos 12 meses, que foi de 3,93% de acordo com o IBGE.

No primeiro ano da gestão atual, em 2023, o governo propôs aumentos de 20,7% e 18,7% para as duas faixas salariais existentes, que eram de R$ 1.280 e R$ 1.306. A lei aprovada pela Alesp também unificou o salário mínimo para 70 categorias profissionais específicas.

Portanto, a proposta de R$ 1.640 representa um aumento acumulado de entre 25,5% e 27,7% em relação ao salário mínimo de 2022. Nos últimos 24 meses, a inflação oficial no Brasil, medida pelo IPCA, acumulou 10,5%.

O salário mínimo estadual, estabelecido em 2007, permite que os trabalhadores de São Paulo recebam salários superiores ao mínimo nacional. As propostas do governo estadual levam em consideração a demanda de mão de obra e o custo de vida em São Paulo, refletindo as especificidades do mercado de trabalho local.

Notícias Relacionadas