Adolescente que matou pais e irmã e conviveu com os corpos por três dias

 Um caso chocante ocorreu na Zona Oeste de São Paulo, onde um adolescente de 16 anos, filho de um membro da Guarda Municipal de Jundiaí, cometeu um ato inimaginável. O jovem tirou a vida de seus pais adotivos e de sua irmã gêmea, também de 16 anos, e permaneceu na residência com os corpos durante três dias.


O adolescente, cujo pai era um respeitado membro da Guarda Municipal de Jundiaí, usou a arma do pai para cometer o crime. Ele disparou contra seu pai, sua mãe e sua irmã na sexta-feira. Após o ato horrendo, ele continuou sua rotina normalmente, indo até à academia antes de retornar para casa e matar a mãe.

Os corpos foram descobertos apenas no domingo, quando o próprio adolescente contatou a Polícia Militar e confessou o crime. Os corpos já estavam em estado de decomposição, apresentando sinais de disparos de arma de fogo.

O adolescente foi detido e levado à delegacia, onde o caso foi registrado como ato infracional de homicídio e feminicídio, posse ou porte ilegal de arma de fogo e vilipêndio a cadáver. A arma utilizada no crime e o celular do adolescente foram apreendidos para investigação. Após ser levado à delegacia, o adolescente foi encaminhado para a Fundação Casa. Este caso chocante deixou a comunidade de Jundiaí e a Guarda Municipal em estado de choque e luto.

Postar um comentário

0 Comentários

Leia também