Pesquisar

Desmascarando o Golpe do Aniversário: Falso Motoboy Detido em Jundiaí



Um indivíduo, se passando por entregador de encomendas e residente em Americanopolis, foi capturado por membros da Guarda Municipal do Tático Motos na quarta-feira (3). Ele é acusado de cometer uma série de fraudes contra pessoas que estavam comemorando aniversários em Jundiaí. O delito é classificado como estelionato e é popularmente conhecido como “golpe do aniversário”. De acordo com as investigações, acredita-se que o grupo criminoso lucrava até R$ 5 mil semanalmente.

Depois de uma série de fraudes na cidade, os policiais civis do 1° DP iniciaram uma investigação e conseguiram identificar a placa da motocicleta usada pelo entregador do grupo, que entregava cestas de flores e chocolates. O esquema criminoso funcionava da seguinte maneira: os criminosos usavam as redes sociais para descobrir a data de aniversário da vítima, geralmente idosos. Eles entravam em contato se passando por uma empresa e informavam que a vítima receberia um presente (um buquê de flores e chocolates) e se dirigiam até o local. Com habilidade, convenciam as vítimas de que era necessário pagar apenas a taxa de entrega, momento em que alteravam o valor baixo da taxa de entrega na máquina de cartão para um valor alto, sem que a vítima percebesse - e assim, o golpe era aplicado.

A Polícia Civil solicitou que a Guarda Municipal abordasse a motocicleta suspeita, caso ela fosse vista circulando pela cidade novamente. Na quarta-feira, os GMs R.Oliveira, Tiago Santana e Ribeiro da Silva conseguiram interceptar o motociclista, que estava com uma cesta de chocolates e um buquê de flores.

O suspeito confessou aos guardas que estava na cidade com a intenção de cometer mais fraudes contra pessoas que estavam comemorando aniversários. A Polícia Civil foi notificada sobre sua detenção e ele foi levado à delegacia, onde confirmou que pretendia cometer mais fraudes naquele momento. Ele foi preso em flagrante e também foi indiciado por fraudes cometidas anteriormente.

Investigações posteriores revelaram que o grupo criminoso é de Americanopolis, na região de Diadema, e chega a lucrar cerca de R$ 5 mil por semana enganando as pessoas.

Notícias Relacionadas