Brasil Adota Tecnologia Blockchain em Mais de 3,5 Milhões de Novas Carteiras de Identidade



O Brasil implementou uma inovação significativa na emissão da Carteira de Identidade Nacional (CIN) ao adotar a tecnologia blockchain, já com mais de 3,5 milhões de unidades emitidas em 23 estados. Este avanço representa um marco na modernização dos documentos de identificação, visando uma maior segurança e eficiência na autenticação dos dados pessoais dos cidadãos. A tecnologia blockchain, conhecida por sua aplicação em criptomoedas como o Bitcoin, oferece a vantagem da imutabilidade dos dados, o que significa que, uma vez registradas, as informações são praticamente impossíveis de serem alteradas ou falsificadas​​​​.

O projeto, que se baseia no sistema b-Cadastros desenvolvido pelo Serpro em parceria com a Receita Federal, facilita o compartilhamento seguro de dados entre a Receita e os Órgãos de Identificação Civil (OICs), e está previsto para ser adotado por todos os estados brasileiros conforme um cronograma estabelecido. A partir de novembro de 2023, a utilização dos novos padrões para a emissão da CIN será obrigatória, conforme decreto federal. O CPF servirá como número único de identificação, integrando diversos documentos e facilitando o acesso dos cidadãos a serviços públicos e privados​​.

Além do aspecto de segurança, a adoção da tecnologia blockchain na emissão da CIN traz benefícios como a descentralização, reduzindo a vulnerabilidade a ataques cibernéticos e promovendo uma maior transparência no rastreamento das transações. Isso representa uma melhoria significativa na proteção dos dados pessoais e na prevenção de fraudes​​.

A nova CIN também conta com elementos digitais, como um QR Code seguro, que garantem a autenticidade do documento tanto na versão física quanto digital. Com o uso do CPF como número único, o novo sistema busca unificar a identificação dos cidadãos brasileiros, facilitando a interação com diversos serviços governamentais e privados. O objetivo é que, até o final de 2024, cerca de 50 milhões de brasileiros sejam alcançados por essa inovação, demonstrando o compromisso do governo com a transformação digital e a segurança pública​​​​.

Este passo importante na digitalização dos documentos de identidade reflete o empenho do Brasil em utilizar tecnologias avançadas para melhorar a eficiência dos serviços públicos e garantir a segurança e privacidade dos dados dos cidadãos.

Postar um comentário

0 Comentários

Notícias Relacionadas