As jornadas de uma mulher

Compartilhe!

 



Quando falamos em jornada, a primeira coisa que pensamos é a jornada de trabalho. Mas e para mulheres, será que enfrentam somente uma? Nesse texto comento um pouco sobre o acúmulo de jornadas que as mulheres enfrentam durante suas vidas.

• Trabalho remunerado: Em tese teria que ser uma das jornadas mais importantes na vida de uma mulher, visto que para o homem, o trabalho traz empoderamento, é estritamente ligado ao sucesso. Podemos mencionar também que o trabalho remunerado representa o básico, que é a sobrevivência, alimentação, moradia, e também a independência.

• Trabalho doméstico: Pode-se dizer que nos anos 2000 muitos homens também arrumam as casas nas quais vivem e cozinham sua própria comida? Não, infelizmente essa é uma realidade de poucos lares. Ao comparar a divisão desses afazeres entre os sexos, as mulheres ainda são a maior parte da população que limpam, cozinham, cuidam e mantêm um lar em ordem. Seja essa mulher uma mãe, uma esposa, uma filha, uma namorada, ou uma irmã. 

Enquanto homens são encorajados a estudar, treinar, trabalhar, a praticar esportes, mulheres precisam antes disso tudo, cuidar do ambiente, da alimentação, e do bem estar familiar no geral.  Sabemos que a explicação para tal desigualdade é muito antiga, tem fundamento em costumes patriarcais,  porém, hoje em dia, com todas as informações que possuímos, a desculpa chega a ser mais banal, o homem diz que simplesmente não sabe fazer algo, e aquilo o inibe de precisar realizar alguma tarefa, ou de aprender, desenvolver. 

• Trabalho de cuidar: É indiscutível que a mulher também é a maior responsável pelo cuidado das crianças e idosos da família, certo? Pode-se haver cinco filhos homens e uma mulher na família, adivinhem quem ficará responsável pelo cuidado dos pais quando adoecerem ou estiverem idosos? Sim, um fator determinante para essa escolha sempre será o gênero.

 Trabalho da beleza: Em média, um homem acorda 40 minutos antes de ir trabalhar, enquanto a mulher pode acordar até 3 horas antes, para tomar banho, arrumar o cabelo, se maquiar, e montar o seu “look”. Isso parece normal, ou um novo fardo? Homens possuem uniformes, ternos ou roupas básicas, as quais colocam e já estão prontos, enquanto mulheres precisam variar as peças, precisam estar deslumbrantes, não podem repetir roupas, e pasmem, precisam parecer femininas, atraentes, e isso tudo sem cruzar a linha do vulgar, pois isso pode chamar atenção demais, pode tirar o foco, pode ser desrespeitoso. 

E não para por aí, mulheres gastam pelo menos um terço de seus salários com itens e cosméticos de beleza, sem falar no tempo que gastam pesquisando, comprando e utilizando esses produtos. É uma nova obrigação, camuflada de vaidade e autocuidado.

Afinal, qual é o papel do acúmulo de jornadas?

Através da sobrecarga muitas mulheres desenvolvem problemas psicológicos, físicos e se sentem incapazes de darem conta de suas tarefas, consequentemente se sentem incapazes de controlarem suas vidas, suas vontades, seus desejos e sonhos.

Desde cedo homens são encorajados a desbravarem, a realizarem, a comandarem. Mulheres ficam com o cuidado, com a timidez, com a servidão disfarçada de um amor incondicional. 

Que tal repensarmos no quanto cobramos e somos cobradas? Está tudo bem não dar conta de tudo.

 

Postar um comentário

0 Comentários

Notícias Relacionadas