Pesquisar

Operação Vênus: Com ação na Hot Point em Jundiaí, Megaoperação Desvenda Esquema Bilionário de Fraude no Setor de Vestuário



O Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos do Estado de São Paulo (CIRA-SP) iniciou uma grande operação denominada "Operação Vênus", visando desmantelar um complexo esquema de fraude fiscal e inadimplemento fraudulento. Este esquema era executado por um grupo econômico importante no setor de comércio de vestuário, conhecido por administrar mais de 200 lojas em todo o Brasil.

Nesta quarta-feira (6/12), forças-tarefa compostas por membros do Ministério Público, auditores fiscais, procuradores e policiais cumpriram mandados de busca e apreensão em diversas cidades de São Paulo e Colatina (ES). A ação foi autorizada pela 2ª Vara de Crimes Tributários, Organização Criminosa e Lavagem de Bens e Valores da Capital.

A investigação, que começou em 2022, revelou práticas de sonegação fiscal e manobras para reduzir indevidamente os tributos devidos. O grupo usava métodos como operações simuladas, uso de "laranjas", offshores e transferências de bens e recebíveis para fraudar a execução fiscal. Essas práticas visavam proteger as riquezas do grupo, que se acumularam em grande parte às custas do erário público e em um ambiente de concorrência tributária regular.

Durante as investigações, descobriu-se que o grupo acumulou um passivo total de mais de R$ 2,5 bilhões em débitos de ICMS com o Estado de São Paulo. Além disso, possui um passivo de mais de R$ 600 milhões com a União.

As evidências apontam não apenas para a sonegação fiscal, mas também para possíveis crimes de organização criminosa e lavagem de dinheiro. A expectativa é que a Operação Vênus não apenas recupere mais de R$ 3 bilhões em créditos tributários, mas também sirva como um alerta dissuasivo contra práticas similares no setor econômico, demonstrando a eficácia da atuação conjunta das instituições do Estado na luta contra a corrupção e a fraude fiscal.

!-->