Pesquisar

Grupo Escoteiro Itupeva participa de ação de combate ao mosquito da dengue

 


O Grupo Escoteiro Itupeva participou, no último sábado (18), no Parque da Cidade, de uma ação que integrou o Plano Estadual de Contingência das Arboviroses Urbanas (Dengue, Chikungunya e Zika Vírus).

Durante a ação, que ocorreu pela manhã, os escoteiros tiveram acesso às informações sobre o combate e os cuidados neste período sazonal, compartilhadas por um biólogo da Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ) do município.

As crianças são multiplicadoras de conhecimento e poderão compartilhar com seus pais e responsáveis, amigos e comunidade em geral, todo o aprendizado sobre o tema, que também está sendo reforçado nas unidades escolares da cidade.

No último sábado (penúltimo do mês) foi celebrado o Dia Nacional de Combate à Dengue, data que foi instituída pela Lei nº 12.235/2010.

Número de casos

Em Itupeva, foram registrados oficialmente 75 casos em 2023, desde o início deste ano, segundo a Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ).

No país, o número ultrapassa o 1,6 milhão de casos prováveis de dengue. O dado indica um aumento de 21,4% quando comparado com o mesmo período em 2022. A maior parte dos casos foi identificada na região Sudeste, com a notificação de cerca de 893 mil casos, seguida pela Sul (383 mil) e Centro-Oeste (245 mil). Até o momento, as regiões com menos casos foram Norte (32 mil) e Nordeste (103 mil).

Segundo informações do Painel de Monitoramento de Arboviroses do Ministério da Saúde, os depósitos de armazenamento de água para consumo, como caixas d’água e tambores são os principais criadouros do mosquito, correspondendo a 39,6% dos locais descobertos com foco de larvas do Aedes. Em seguida, estão os vasos, garrafas, calhas, lajes, e os depósitos naturais, como bromélias, que correspondem a 36,45% dos criadouros positivos. Já pneus e resíduos passíveis de remoção correspondem a 23,95% dos pontos de encontro de larvas.

Recomendações para combater os focos de criadouros do mosquito Aedes aegypti:  

. Evite água parada, em qualquer época do ano;

. Mantenha bem tampado tonéis, barris de água e caixas d’água;

. Guarde pneus em locais cobertos;

. Remova galhos e folhas de calhas;

. Não deixar água acumulada sobre a laje;

. Encha pratinhos de vasos com areia até a borda ou lave-os uma vez por semana e faça sempre a manutenção de piscinas;

. Feche bem os sacos de lixo e não deixe ao alcance de crianças e animais.




Notícias Relacionadas