Pesquisar

Encontro de vitivinicultura reúne mais de 600 pessoas



O 6º Encontro Enoconexão reuniu mais de 600 pessoas relacionadas ao setor vitivinícola. Foram cinco palestrantes, especialistas de renome internacional do setor, que validaram informação e experiências bem-sucedidas na busca pela melhora na produção de uvas e na qualidade dos vinhos. Além, claro, das degustações que comprovaram a força e o potencial do vinho paulista. O evento aconteceu entre os dias 8 e 9 de novembro no Salão de Cultura e Eventos de Louveira.

Dentre os participantes, Marcelo Andrade do projeto Vinicolaria, de Itapiraí (SP), estava entusiasmado com a oportunidade e enalteceu a possibilidade de interagir e palestras que enriquecem o conhecimento. “Eventos como este nos ajudam a desenvolver de maneira mais rápido no setor. O paulista tem a gana... o que ele se dispõe a fazer, faz. Eu só agradeço por ter essa oportunidade de um evento como este em São Paulo”.

Para a enóloga Gabriela Campolongo, da Vinícola Urbana Alma Gêmea, da capital, um Encontro como este consegue trazer temas de muita relevância, que são muitas das dificuldades do dia a dia da rotina dos enólogos e dos viticultores. “O nível das palestras é internacional, de alto conhecimento, essencial para a capacitação e formação, resolução de problemas aqui do setor paulista”.

A organizadora do Encontro Enoconexão, a enóloga Ariana Sgarioni explica que realizar este evento de sucesso aproxima ainda mais os envolvidos no setor. “É uma oportunidade de conhecermos pessoas novas, rever amigos antigos e, juntos provar e comprovar o potencial dos vinhos paulistas, que estão conquistando cada vez mais espaço no Brasil e no exterior. Por isso essa reunião é essencial para fortalecer os vitivinicultores, enólogos e estudiosos no assunto”.

 

Palestras

“O Encontro Enoconexão é a prova de que estamos no caminho certo. É uma criança de 6 anos, mas é uma criança prodígio”, resumiu o professor de Mestrado Profissional em Viticultura e Enologia Leonardo Cury, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul.

Cury falou sobre as principais estratégias para minimizar os efeitos do El Niño na viticultura. “Com o envolvimento da Ariana Sgarioni (enóloga e organizadora do evento) nas ações regionais do setor se deu um outro olhar para a viticultura e a vitivinicultura paulista. A gente está indo no caminho certo e este Encontro é uma possibilidade de evolução”, ressalta o professor.

 

Coorganizada pelo Polo Turístico do Circuito das Frutas, esta edição da Enoconexão trouxe palestrantes de renome internacional como a Dra. Marta Dizy Soto, pesquisadora e professora da Universidad de La Rioja (Espanha). Com a palestra ‘Como determinar o perfil organoléptico aplicado ao caso dos vinhos ultra premium’, ela abordou processos importantes para a elaboração de um vinho de qualidade.

 

 

Além dela, o Dr. Álvaro Peña-Neira, engenheiro agrônomo e professor da Universidad de Chile (Chile), palestrou sobre ‘Fatores relevantes que determinam a qualidade dos vinhos e seu potencial de passagem por barricas de carvalho’.

 

O enólogo Lucas Amaral, responsável pela vinícola experimental da EPAMIG, falou sobre a técnica da dupla poda da videira e as peculiaridades da elaboração de vinhos com essas uvas na palestra ‘Novas fronteiras vitivinícolas - A técnica de dupla poda’.

 

Já o Dr. Henrique Pessoa dos Santos, engenheiro agrônomo da Embrapa Uva e Vinho, fala dos principais aspectos do manejo sob o cultivo protegido das videiras, um tema relevante diante dos fenômenos climáticos da atualidade.

 

 

Sobre o Encontro Enoconexão

O Encontro Enoconexão foi criado em 2018, com o objetivo de ser um instrumento sociocultural de promoção de informações técnicas e gratuitas de produção, manejo e vinificação a entusiastas da sociedade, representantes e profissionais da Enologia e da Viticultura.

O projeto surgiu a partir de uma significativa necessidade de resgate cultural da vitivinicultura, primeiramente percebida em Jundiaí (SP), como as demais cidades do Circuito das Frutas e as regiões de Jales, São Roque e São Miguel Arcanjo.

 


Leia Também