Cúria Diocesana de Jundiaí promoveu encontro para falar sobre Fé e Política

 

Nessa segunda-feira (6), a convite do Bispo Diocesano Dom Arnaldo Carvalheiro Neto, prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, secretários municipais e respectivos assessores dos onze Municípios que compõem a Diocese de Jundiaí estiveram na Cúria para participar do 2º Encontro Diocesano de Políticos, com o tema "Conversa sobre Fé e Política".

Com o objetivo de manter vivo o diálogo com as autoridades constituídas, procurando encontrar caminhos na busca da justiça e da igualdade social, para este, que foi o 2º Encontro com Dom Arnaldo, o assessor convidado foi o Pe. Antonio “Toninho” Aparecido Alves, Doutor em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e Mestre em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, com especialização em Doutrina Social da Igreja. O presbítero pertence ao clero da Diocese de São José dos Campos (SP) e é membro da assessoria do Centro Nacional Fé e Política Dom Helder Câmara (CEFEP), organismo da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Pe. Toninho falou sobre a relação entre a Política e a Doutrina Social da Igreja, destacando que é possível distinguir dois níveis de política, sendo que o primeiro, em sentido amplo, se refere à busca do bem comum, afirmando que a Fé nos leva para a Política, isto é, à intenção de deixar este mundo um pouco melhor. 

Neste sentido, afirmou que a Fé e a Política se misturam sim. De outro modo, o segundo nível diz respeito à política partidária, que consiste na conquista e exercício do poder por meio do voto, o que alcança os cristãos leigos e leigas. 

O presbítero incentivou a todos os que têm vocação para este tipo de prática político-partidária e alertou: “neste sentido, Fé e Política não se misturam, pois se deve respeitar a legítima autonomia da Fé e da Política e buscar, sempre motivados pela Ética, junto com outras pessoas que não professam nenhuma Fé ou têm outras crenças, o que é o melhor para a sociedade, especialmente aos pobres e mais vulneráveis”, e completou: “devemos enriquecer a Política com os valores éticos do Evangelho expressos na Doutrina Social da Igreja”.

Dom Arnaldo mediou o encontro reafirmando que “o lugar de fala da Igreja não é a ideologia, é teológico, é o Evangelho”.

No segundo momento do encontro, os presentes foram convidados para fazer as suas considerações. Prefeitos, vereadores, padre e fiéis leigos usaram o espaço de fala e, em especial, agradeceram ao Bispo pela iniciativa.

Itupeva foi representada pelo prefeito em exercício, Angelin Lorenção, além de secretários municipais.


Também participaram os Padres Antonio Carlos dos Santos, coordenador diocesano da Ação Evangelizadora; Pe. Sílvio Andrei Rodrigues, Assessor de Imprensa da Diocese de Jundiaí; e o Pe. Norberto Savietto, assessor eclesiástico da Pastoral Fé e Política; bem como agentes do Conselho Diocesano de Leigos (CDL) e da Pastoral Diocesana Fé e Política, aconteceu no Anfiteatro Pio XII, da Cúria Diocesana.

Postar um comentário

0 Comentários

Notícias Relacionadas