Policial aposentado mata cachorro de influenciadora, que estava com três crianças

Compartilhe!
Reprodução Instagram

Um cachorro da raça golden retriever foi morto a tiros, na frente da tutora e crianças, em Guarapari, Espírito Santo, no último sábado. O responsável pelo disparo é um policial militar aposentado de 52 anos, originário de Minas Gerais. Ele alegou ter agido em legítima defesa contra um suposto ataque do animal.

A influenciadora Iasmin Lima (32), tutora do cão de três anos chamado Churros, contou que estava caminhando com os irmãos, de 12 e 9 anos, e a filha de 1 ano na Praia do Morro quando o incidente ocorreu. Segundo ela, o cachorro latiu e pulou sobre o policial, que imediatamente sacou sua arma e disparou contra o animal, apesar dos apelos da família para que não o fizesse.

Depois de atirar, o policial deixou o local sem prestar qualquer auxílio. Churros foi levado a uma clínica veterinária, mas não sobreviveu. A Polícia Militar foi chamada e conduziu o suspeito à 5ª Delegacia Regional de Guarapari. Durante o depoimento, o policial insistiu que tinha agido para se proteger.

"Todos imploraram, mas as crianças foram as que mais pediram, pelo amor de Deus, pra ele não fazer nada, para não atirar. Mas, ele continuou com a arma apontada na nossa direção, nos intimidando, correndo um grande risco de atirar novamente, tanto que meu primeiro ato foi tirar as crianças dali", contou Iasmin em matéria do UOL.

A Polícia Civil informou que o homem foi autuado por maus-tratos a animais e encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Guarapari. Ele passou por audiência de custódia e foi liberado, mas sua arma foi confiscada. Iasmin Lima foi notificada por "não guardar com a devida cautela animal perigoso", já que ele estava fora da coleira, e se comprometeu a comparecer em juízo.

O policial é um servidor público aposentado que trabalhou em Ibirité, região metropolitana de Belo Horizonte. A Polícia Civil do Espírito Santo ficará encarregada da investigação do caso, já que se trata de um crime comum, e não militar.

Postar um comentário

0 Comentários

Notícias Relacionadas