Governo francês vai destruir excesso de vinho e transformar em produtos de limpeza

 


Em resposta à queda na demanda por vinhos devido aos impactos contínuos da pandemia e mudanças nos hábitos de consumo, o governo francês tomou uma medida surpreendente. Diante do desafio de lidar com o excedente de vinho não consumido, o governo decidiu redirecioná-lo para usos industriais.

Os números são reveladores: o consumo de vinho caiu 7% na Itália, 10% na Espanha, 22% na Alemanha, 34% em Portugal e quase 25% na França. A produção constante e a diminuição da demanda resultam em pressão sobre os preços, o que motivou o governo a buscar uma solução para evitar a desvalorização do produto.

O Ministro da Agricultura e Alimentação anunciou um investimento de 200 milhões de euros para lidar com o excesso de vinho. A solução encontrada é transformar o vinho não consumido em álcool industrial, que será utilizado na fabricação de produtos como desinfetantes para as mãos, produtos de limpeza e perfumes.

Essa abordagem não apenas lida com o excedente de vinho, mas também demonstra um compromisso com a responsabilidade ambiental, reutilizando recursos disponíveis para fins úteis. Em um movimento curioso, a geração Z está contribuindo para um aumento na demanda por bebidas sem álcool, alterando seus hábitos de lazer.

A decisão do governo francês reflete os desafios enfrentados por setores tradicionais diante de mudanças sociais e econômicas. A busca por soluções criativas e práticas é fundamental para se adaptar a um mundo em constante evolução.

Postar um comentário

0 Comentários

Notícias Relacionadas