Reino Unido anuncia restrições a banheiros unissex em prédios comerciais

Compartilhe!

 


O governo do Reino Unido revelou uma nova exigência que proibirá a implementação de banheiros não-binários, destinados a identidades de gênero que não se encaixam estritamente nas categorias masculina ou feminina, em edifícios comerciais. De acordo com essa nova política, tanto os edifícios em construção quanto aqueles que passarão por reformas deverão aderir ao "novo" padrão estabelecido.

A medida estipula que os banheiros segregados para homens e mulheres se tornem obrigatórios, com o argumento de preservar a dignidade, privacidade e segurança de todos os usuários. A política foi desenvolvida com foco especial em mulheres e idosos, os quais alegam que a crescente conversão de banheiros de acesso público em instalações não-binárias tem causado desconforto.

Ativistas em prol dos direitos trans consideram a decisão como um retrocesso e afirmam que banheiros neutros em termos de gênero são mais inclusivos e acolhedores para homens e mulheres transexuais, que muitas vezes enfrentam discriminação nos banheiros tradicionalmente segregados.

Kemi Badenoch, ministra encarregada de questões relacionadas às mulheres e igualdade no Reino Unido, compartilhou sua perspectiva sobre a questão, declarando: "É fundamental garantir que todos tenham privacidade e dignidade ao utilizar instalações públicas. No entanto, a transição para banheiros 'neutros em termos de gênero' removeu esse direito fundamental de mulheres e meninas."

O governo ressaltou que alguns estudantes estão evitando o uso de banheiros nas escolas devido à disponibilidade apenas de instalações neutras em termos de gênero.

As novas regulamentações de construção, que têm previsão de entrada em vigor em 2024 após consulta pública e um período de transição, não serão aplicáveis às instalações de banheiro em quartos residenciais e casas de repouso.

Postar um comentário

0 Comentários

Notícias Relacionadas