Homem Escala Árvore para Fugir da Polícia em Tentativa de Furto e é Liberado Baseado no 'Princípio da Insignificância' em Jundiaí


Por Felipe Preto - Em um recente incidente no bairro Anhangabaú, em Jundiaí, um homem foi detido pela Polícia Militar por suspeita de invasão de propriedade com o intuito de cometer furto. O suspeito foi encontrado em uma árvore, onde tentava se esconder quando as autoridades chegaram para investigar uma ocorrência de possível furto. No entanto, ele foi posteriormente liberado após a aplicação do "princípio da insignificância" pelo delegado responsável pelo caso.

O caso ocorreu por volta das 16h30, quando a Polícia Militar foi chamada para averiguar uma situação de furto em andamento em uma residência na rua do Retiro. A informação inicial sugeria que bicicletas estariam sendo furtadas. Ao chegarem ao local, os policiais encontraram o homem em uma árvore, aparentemente tentando evitar a detecção.

Quando abordado, o suspeito admitiu que entrou em uma casa vazia buscando objetos, mas negou qualquer tentativa de furtar as bicicletas da propriedade vizinha.

A Decisão da Autoridade Policial

O delegado Leonardo Pontes Montenegro, encarregado do caso, optou por não prender o homem em flagrante, citando a necessidade de uma investigação mais detalhada. No seu despacho, o delegado mencionou que nenhum proprietário ou vítima compareceu à delegacia para reclamar bens furtados. Ele também observou que o homem não possuía ferramentas que indicassem uma tentativa de furto mais elaborada, como alicates ou similares.

Dessa forma, aplicou-se o "princípio da insignificância" ao caso, que se baseia na ideia de que a conduta do acusado não causou dano ou perigo de dano significativo. No entanto, o delegado ressalvou que a investigação ainda pode prosseguir, dependendo do entendimento do delegado titular da unidade policial, que receberá o Boletim de Ocorrência e poderá conduzir outras investigações se julgar necessário.

Postar um comentário

0 Comentários

Notícias Relacionadas