Pesquisar

Manchester City conquista sua quinta Premier em seis anos e almeja um trio inesquecível



Nova vacilada do Arsenal, desta vez frente ao Nottingham, traz o título à equipe de Pep Guardiola com três jornadas por disputar e final da Taça e da Liga dos Campeões na perspectiva.

Um novo tropeço do Arsenal, desta vez frente ao Nottingham Forest (1-0), resolveu a Premier League. Apesar de o Manchester City ainda ter três jogos pela frente (Chelsea neste domingo, Brighton na quarta e Brentford no próximo fim de semana), já é campeão e chega assim ao seu nono título como vencedor do Campeonato Inglês. 

Sete deles são consequência do fato de, em 2008, o City Football Group, uma empresa de investimentos de Abu Dhabi, ter investido 250 milhões de euros para adquirir o clube e levá-lo à realeza do futebol europeu. Em 2012 ele levantou o Premier sob a direção de Roberto Mancini e foi lá que ele incorporou pela primeira vez Ferran Soriano como principal executivo. 

Quase imediatamente Txiki Begiristain chegou à gestão esportiva. Pep Guardiola esteve sempre no olhar de ambos e na memória de uma equipe que levou o Barcelona ao auge do futebol mundial. Manuel Pellegrini liderou a equipe que conquistou a Premier League em 2014, mas depois de dois fiascos consecutivos cedeu o lugar em julho de 2016 ao treinador catalão. 

Desde então, o City dominou o Campeonato Inglês, com cinco vitórias em sete temporadas. Pelo caminho, contempla-se um gasto de 1.240 milhões de euros, menos em todo o caso do que foi investido na época por Chelsea, Barcelona ou Juventus e quase ao nível do que foi exposto pelo Manchester United, rival doméstico que, no por outro lado, entrou mais 300 milhões a menos para a transferência de jogadores. No entanto, o Manchester City está processando a Premier League, que apresentou acusações contra a entidade por cometer 115 violações de regulamentos financeiros.

Daquela City que Guardiola herdou há sete anos, resta apenas uma peça, Kevin de Bruyne. Naquele verão Stones e Gundogan se juntaram para começar a montar uma equipe que não parou de evoluir para passar do conhecido jogo de posição à capacidade de buscar superioridades que o tornam mais vertical. O último desafio, o de integrar Erling Haaland na operação coletiva, foi resolvido com 36 golos em 33 jogos da estrela norueguesa, e novos recursos para quebrar defesas através do passe longo e da segunda jogada. Guardiola não é mais o líder dos falsos nove e, ao longo do caminho, qualificou seu gosto habitual por alinhar dribladores nas laterais para abrir o campo com os meio-campistas. O peso crescente de Grealish em detrimento de Mahrez exemplifica essa tendência.

O City vence e cria tendência. Ele mostrou ao mundo que os laterais podem assumir posições internas na hora de construir o jogo, porque Guardiola entende que é assim que ele ganha passes e abre espaços arrastando as pontas do adversário. Na base do clube este tipo de jogador já está cozido. Rico Lewis, de apenas 18 anos e com uma década de experiência na base do City, já se mostrou nessa função nesta temporada. Nos últimos jogos essa superioridade com a bola no meio-campo tem sido buscada com um zagueiro central, Stones.

"Provavelmente é o melhor time da história da Premier", decidiu antes deste dia Mikel Arteta, técnico do Arsenal que se sentou no banco dos Gunners depois de passar pouco mais de três temporadas ao lado de Guardiola no City. Desde então, eles se cruzaram 10 vezes e Arteta venceu apenas em uma partida da Copa. Nesta temporada, ele liderou o maior desafio do campeão, que lidera há apenas oito dias. O Arsenal foi o resto do campeonato e mesmo na metade do caminho teve um rendimento de sete pontos.  Faltou a reprise em uma final com apenas duas vitórias nos últimos oito dias.

A quinta Premier em seis anos coloca o Manchester City no caminho dos grandes dominadores do futebol inglês, o Liverpool que entre 1975 e 1984 conquistou sete dos nove campeonatos que disputou ou o Manchester United que fez o mesmo entre 1992 e 2000. explicado pelo placar, pois nos últimos seis exercícios o City tem média (mesmo sem finalizar o atual) de 90,5 pontos por temporada, oito acima do Liverpool. Manchester United, Arsenal, Tottenham e Chelsea estão numa faixa entre 68 e 66 pontos de média, mais de 20 atrás do grande dominador do campeonato. Não é aparente que possam chegar mais perto do que através de uma renovação profunda e criteriosa que, por exemplo, no caso dos Gunners já começam a conseguir.

O desafio agora para o City é a tripla para se tornar o décimo clube europeu a vencer a Liga, Copa e Copa da Europa ou Liga dos Campeões na mesma campanha. Antes, Celtic (1967), Ajax (1972), PSV Eindhoven (1988), Manchester United (1999), Barcelona (2009 e 2015), Inter (2010) e Bayern (2013 e 2020) mal conseguiram. Se o campeão da Premier League vencer o Manchester United na final da Copa e o Inter na Liga dos Campeões, Pep Guardiola será o primeiro técnico da história a somar dois desses trios.

Sobre a BC Game

A casa de apostas e cassino online BC Game entrega a melhor experiência para os seus usuários com a oferta de diferentes modalidades esportivas de destaque para os seus lances. A BC Game também se destaca por trabalhar com cripto apostas possibilitando assim apostar com cripto, sendo um diferencial no mercado. 

Seus jogos de cassino são de última geração e o jogador poderá realizar seus pagamentos de maneira rápida e segura. Seu cassino pix é a maneira mais rápida de receber o valor ganho nas apostas.

Notícias Relacionadas