Pesquisar

Com um caso suspeito, Jundiaí alerta para a importância da vacinação contra sarampo

 


No Município, a cobertura vacinal com a tríplice viral, até o momento, é de 87,51% para primeira dose e 76,02% para a segunda. Em 2022, foi de 86,3% para D1 e de 72,06 % para D2. A vacina deve ser aplicada em duas doses a partir de um ano de vida da criança até 29 anos. Já as pessoas de 30 a 59 anos (nascidos a partir de 1960) devem receber uma dose. A UGPS disponibiliza a vacina em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Clínicas da Família, em horário de atendimento das salas de vacinação.

“É fundamental a conscientização da população para aumentarmos a cobertura vacinal contra essa e outras doenças. Temos que fazer a nossa parte e buscar as imunizações para não vermos a volta de doenças”, alerta o gestor de Promoção da Saúde, Tiago Texera.

Transmissão
O sarampo é transmitido por secreções das vias respiratórias, como gotículas eliminadas pelo espirro ou pela tosse. O período de incubação, ou seja, o tempo entre o contágio e o aparecimento dos sintomas, é de cerca de 12 dias. Entre os sintomas estão: tosse, coriza, olhos inflamados, dor de garganta, febre e irritação na pele com manchas vermelhas.

Notícias Relacionadas