Pesquisar

Preocupação com gripe aviária: Inglaterra impõe confinamento de aves devido à propagação da doença



A Inglaterra impõe um confinamento de aves domésticas e de aves a partir de 7 de novembro, tudo para combater a propagação da gripe aviária, anunciou o governo britânico na segunda-feira.

O que foi dito?

Essas medidas exigem legalmente que todos os proprietários “mantenham seus pássaros dentro de casa e sigam medidas rigorosas de biossegurança para protegê-los contra doenças, independentemente de sua espécie ou tamanho”, disse o Ministério do Meio Ambiente em comunicado.

Esta decisão prolonga o confinamento em vigor em várias regiões inglesas, com risco “muito elevado” de gripe aviária em aves selvagens, segundo as autoridades sanitárias.

Nos últimos doze meses, o Reino Unido sofreu o maior surto conhecido da doença em sua história, com mais de 200 casos confirmados.

Em outubro de 2022, foi detectado em mais de 70 instalações e vários casos foram relatados em aves selvagens.

Diante do aumento de casos, o risco de exposição de aves em cativeiro exige "confinar todas as aves até novo aviso", disse a diretora veterinária britânica Christine Middlemiss.

"É a melhor maneira de proteger seus pássaros", acrescentou.

Esta epizootia é "a mais importante" conhecida na Europa, com 47,7 milhões de aves abatidas em granjas contaminadas no continente em um ano, segundo a Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA).

Apesar de alguns casos em humanos, as autoridades de saúde europeias consideram o risco de infecção "fraco" para quem não teve contato prolongado com aves.

Notícias Relacionadas