Pesquisar

Inédito no mundo! Leticia Bufoni salta de avião com skate e realiza manobra histórica no céu da Califórnia



Uma manobra de skate histórica, uma pista sob medida a quase 3 mil metros de altura em avião utilizado no filme Velozes e Furiosos e cinegrafista que eternizou momento emblemático de Tom Cruise nas telas. Ficção, realidade ou ‘Missão Impossível’? Poderia ser ficção, mas não é. A brasileira Leticia Bufoni uniu duas de suas paixões e se tornou a primeira pessoa na história a realizar um feeble grind (trick em que a atleta desliza no corrimão apoiado de lado com o truck de trás do skate) no ar e saltar de paraquedas sozinha, inventando uma nova manobra de skateboard. Esse momento épico para o esporte mundial ganha asas no vídeo Leticia "Sky Grind'', disponível por meio do link https://www.instagram.com/p/CknuZPqM1JA/ .


Apaixonada por paraquedismo, Leticia intensificou os treinos físicos nos últimos meses para estar apta a encarar o desafio. No Aerotelier, base aeroesportiva da Red Bull localizada na Argentina, ela pôde se aperfeiçoar ultrapassando a marca de 100 saltos realizados. Preparada, a paulista, detentora de vários recordes e quebras de barreiras no esporte, embarcou em agosto para os Estados Unidos e, na cidade de Merced, Califórnia, contou com mais de 50 pessoas na montagem e filmagem de uma pista de skate sob medida dentro de um avião Hércules C-130, o mesmo utilizado em Velozes e Furiosos. Já dentro da aeronave e utilizando um paraquedas de quase 10 quilos, a brasileira andou de skate e saltou da aeronave com seu skate no dia 30 do mesmo mês, sendo filmada por Craig O'Brien, o mesmo skydiver que pula com Tom Cruise em ‘Missão Impossível: Efeito Fallout’. 


"É muito louco pensar que eu sou a primeira pessoa a andar de skate dentro de um avião, dar um feeble no ar. Isso era algo que eu não sabia se seria possível ou não. Eu nunca havia andado de skate dentro de um avião. Eu não sabia que esse projeto tomaria essa proporção tão grande quanto tomou", diz Leticia. "Eu ainda não acredito que isso aconteceu. Estou sonhando. Parece que a ficha ainda não caiu. Aconteceu e foi muito melhor do que eu imaginei. Esse foi um dos melhores dias da minha vida", completa.


A realização da manobra intitulada ‘sky grind’ pode render a Leticia Bufoni a entrada no Livro dos Recordes. Certificada a saltar sozinha, a brasileira contou com treinamentos de Jeffrey Provenzano, paraquedista estadunidense vencedor do Campeonato Mundial Vertical Relative Work, dono de cinco recordes mundiais, conhecido por acrobacias aéreas e detentor da manobra ‘The Miracle Man’, equiparada ao mortal de costas no motocross estilo-livre.  


Para registrar este feito de estilo ‘hollywoodiano’, o projeto Leticia Sky Grind também contou com as mesmas lentes Panavision utilizadas por Quentin Tarantino e foi gravado em agosto de 2022. O público brasileiro também pode acompanhar o vídeo por meio de https://www.redbull.com/br-pt/videos/skate-leticia-bufoni-sky-grind , assim como o making off pelo https://www.redbull.com/br-pt/videos/skate-leticia-bufoni-sky-grind-making-of 



BRASILEIROS NA DIREÇÃO, PERSONAGEM HOLLYWOODIANO E ‘TUTOR’ ORGULHOSO


Craig O’Brien (cinegrafista do filme ‘Missão Impossível) - Além da grandiosidade da manobra inédita, Leticia Bufoni contou com um time de peso. Craig O’Brien, cinegrafista do filme ‘Missão Impossível: Efeito Fallout’ e que participou de Homem de Ferro e Viúva Negra, fez os registros a partir do salto da aeronave. “Pra mim, é tudo uma questão de timing, de eu pisar naquela rampa no momento certo. Se eu estiver lá muito antes, ela estará longe e vai ficar muito pequena no take, o que não queremos. E se eu chegasse muito depois, ela passaria pela câmera, e eu não queria olhar para ela sobre os meus ombros. Queria olhar para ela no avião”, conta o profissional. 


Paraquedista Jeffrey Provenzano - O paraquedista americano Jeffrey Provenzano acompanhou Letícia durante meses, desde os treinamentos até o salto em si. E se impressionou com o desempenho da atleta. “Como paraquedista, ela é incrível. Eu fiquei surpreso. Atletas tendem a pegar “as manhas” muito rapidamente, mas ela foi acima das expectativas. Deu 100% de atenção a todos os detalhes, desde os testes em solos durante horas”, diz. 


Irmãos Abdala (Salomão e André) - Eles dirigiram as filmagens com posicionamentos de câmeras que trouxessem o espectador para dentro da ação. “Para trazer um pouco mais desta visão cinemática, a gente queria ter várias câmeras presas, pro espectador conseguir sentir o vento batendo no avião e ver que tudo era real. Desenvolvemos dois suportes para fora do avião, sendo uma para a asa, em que a gente ia conseguir ver não só a hélice do avião, como ele decolando e vibrando, e outro na traseira do avião, cujo suporte foi mais difícil de construir porque era muito curvado”, diz Salomão. 


California Skate Park - A pista ainda teve um toque extra de Joe Ciaglia, dono da Califórnia Skate Park que, aliás, construiu a pista utilizada pelos atletas olímpicos, em Tóquio. Na visão do profissional, que conhece Letícia há mais de 10 anos, esse foi o projeto mais inusitado já concebido por ele ao longo da carreira, pois precisava aliar o desafio esportivo ao ambiente no ar, sendo esta a primeira pista elaborada por eles dentro de um avião. 

Notícias Relacionadas