Pesquisar

Comércio de rua de Jundiaí abre até as 18h neste sábado (12)



Jundiaí, 09 de novembro de 2022 - O comércio de rua do centro e dos bairros de Jundiaí atenderá até as 18h neste sábado (12/11). Para Edison Maltoni, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Jundiaí (CDL) e o Sindicato do Comércio Varejista de Jundiaí e Região (Sincomercio), a abertura em horário estendido representa oportunidade para os lojistas ampliarem suas vendas e também é positiva para os consumidores que terão mais tempo para fazer suas compras.

         “No sábado de horário estendido nota-se um aumento nas vendas em pelo menos 30%. Por isso os lojistas devem investir em promoções, destacar nas vitrines produtos da estação, ofertas para Black Friday, artigos para Copa do Mundo e também sugestões de presentes para o Natal. Também é essencial a divulgação das ofertas em redes sociais e aplicativos e diversificar as formas de pagamento”, afirma o presidente das entidades.

 

NATAL

         O comércio de Jundiaí se prepara para aquecer suas vendas para o Natal, data mais aguardada pelo varejo. Para estimular as vendas, a CDL e o Sincomercio), promoverão os passeios gratuitos no Expresso Natalino com o Papai Noel, Noelete e personagens infantis no mês de dezembro quando as lojas do comércio de rua e dos bairros podem atender até as 22h. No dia 20/12 acontecerá a tradicional Parada Natalina pelas ruas do Centro com atrações diversas. A CDL e o Sincomercio também coordenarão  o corredor gastronômico com cerca de 30 foods trucks. A programação faz parte do Circuito Natal Luz Jundiaí 2022, uma ação conjunta com a Prefeitura de Jundiaí e a Associação Comercial Empresarial (ACE).

         O Natal deste 2022 deve injetar R$ 66,6 bilhões na economia e valevar quase 118,7 milhões de pessoas às compras. Presentes devem custar em média R$ 132. Cartão de crédito parcelado e PIX serão principais formas de pagamento. Número médio de parcelas será de 4,7Roupas, calçados, perfumes/cosméticos e brinquedos são os preferidos dos consumidores. Esses são os dados da pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

         Conforme o levantamento, em média, os consumidores pretendem comprar 4,2 presentes para algum familiar ou amigo no Natal e o ticket médio de cada presente será de R$ 132Entre os itens mais comprados, 57% afirmam que pretendem comprar roupas, 38% calçados, 36% perfumes/cosméticos, 34% brinquedos e 21% acessórios.

         De acordo com a pesquisa, 82% dos consumidores pretendem realizar compras nos canais off-line, principalmente nas lojas de departamento (42%) e em shopping center (40%). E 50% pretendem fazer alguma compra pela internet, representando 81,2 milhões de consumidores.

          Quando se trata da escolha do estabelecimento onde pretendem comprar os presentes, 53% são influenciados pelo preço. Já 39% escolhem o local por conta de ofertas e promoções; 23%, pela variedade de produtos; e 29%, pelo valor do frete, um aumento de 7 pontos percentuais em comparação com o ano passado.  “A pesquisa levanta dados interessantes para ajudar os empresários a planejarem suas estratégias para esta data tão aguardada”, afirma Maltoni.

Notícias Relacionadas