Pesquisar

Influencer vira sócia de brechó em SP



A chegada da influencer digital Aletania Meinberg ao Desapega que a Vida Carrega, maior brechó de luxo do Nordeste, foi comemorada em um almoço no restaurante Caviar Kaspia, no CJ Shops Jardins. Há mais de dez anos atuando no mercado da moda, a baiana que mora em São Paulo, celebrou a novidade com Natália Martinhão, fundadora da marca, e convidadas especiais. Estavam presentes Juju Norremose, Andrea Conti, Paola Rodrigues, entre outros nomes de prestígio no mercado.


Criado em 2017 pela empresária paulistana Natália Martinhão, que mora em Teresina, o Desapega que a Vida Carrega vive um momento muito importante de expansão da empresa de second-hand. Com a inauguração de um showroom em São Paulo, a nova parceria veio para somar nessa fase. Por causa dos impactos que a moda e o consumo excessivo podem causar no nosso planeta, Aletania conta que sentiu a necessidade de fazer algo que pudesse influenciar as pessoas de uma forma positiva. "Vejo a moda circular como o novo futuro, isso já existe há muito tempo lá fora e aos poucos estamos quebrando esse paradigma de brechó aqui no Brasil", explica Aletania. E acrescenta: "As pessoas hoje compram e vendem na mesma proporção, a moda é muito rápida, temos que ter a cultura do desapego, de ressignificar e reciclar aquela peça que você não usa mais. Tenho certeza que ainda temos um longo caminho para traçar, mas acredito que estamos na direção certa".


O novo espaço no Brooklin, na zona sul, fará a ligação da cidade paulista com as outras unidades do Desapega que a Vida Carrega no Nordeste. Natália, que começou vendendo as próprias roupas, hoje fatura R$3 milhões. A loja em Teresina, com mais de 350 m², tem 30 funcionários e um acervo de mais de 30 mil peças. Com um investimento de R$400 mil no novo projeto na capital, o brechó de luxo prevê um faturamento de R$5 milhões em 2022. A empresária esclarece: “A premissa em dezembro passado era de crescer 30%, porém alcançamos mais no primeiro semestre e até final do ano a meta é crescer 60% com a sede em São Paulo, estratégias de vendas on-line e novas lojas. A empresa de second-hand anuncia também a abertura de duas novas lojas no Nordeste, uma em Fortaleza e outra no Recife, fechando o ano com cinco pontos físicos. "Conquistando cada vez mais espaço no cenário da moda nacional, a moda circular nos traz indícios de que veio para ficar. A cultura da sustentabilidade está em todos os cantos. Tenho grandes expectativas que para as próximas gerações já seja algo normal a vida de forma circular”, comemora Natália.  

!-->