Pesquisar

Em primeiro dia de estudo, corredor de ônibus apresenta melhora na fluidez do trânsito


A Unidade de Gestão de Mobilidade e Transporte (UGMT) realiza, até esta terça-feira (18), estudo viário na Avenida Jundiaí. No primeiro dia de avaliações, redução no tempo dos veículos para percorrer o trajeto e adequações em tempos de semáforo são alguns pontos já identificados. Objetivo do levantamento de dados é melhorar o atendimento tanto para usuários do transporte público, motoristas e estabelecimentos do local.
A via, nestes dias de estudo, está sem as vagas de estacionamento. As equipes da UGMT permanecem presentes por toda a extensão da avenida, para orientar os motoristas, tirar dúvidas e realizar as pesquisas. As vagas para veículos particulares estarão disponibilizadas nas vias adjacentes à avenida Jundiaí, além da possibilidade de utilização dos bolsões existentes no Ginásio do Bolão e Parque da Uva. Vale salientar que, devido ao Varejão Noturno, na terça-feira (18) é permitido estacionar em frente ao Parque da Uva até as 14h.
“Pelas primeiras avaliações identificamos alguns pontos passíveis de melhoria. O tempo de cruzamento da via, por exemplo, já chegou a ser de 15 minutos para os coletivos em horário de pico. O fluxo de veículos sendo ágil, garante qualidade no transporte, no trânsito e para os empreendedores também”, argumenta o diretor de Transportes da UGMT, Leslie Tealdi Litano.
“A intenção do estudo é encontrar alternativas que nos possibilitem melhorar a mobilidade nos pontos com maior fluxo de veículos. A avaliação faz parte do Plano de Mobilidade Urbana de Jundiaí, aprovado recentemente pela Câmara Municipal e é essencial para avançarmos com as diretrizes para a integração de modais de transporte, revitalização das vias e, consequentemente, melhor giro econômico entre os estabelecimentos.”, comenta o Gestor de Mobilidade e Transporte, Aloysio Queiroz.
Pela avenida Jundiaí circulam 10 linhas do transporte coletivo urbano, além de linhas intermunicipais, fretadas e rodoviárias. Nos horários de pico, quando o fluxo de veículos é maior, foram contabilizados em média 60 veículos por hora/sentido. O Plano de Mobilidade Urbana foi aprovado pela Lei Municipal n°13.686/2022.

Notícias Relacionadas