Treinar no inverno acelera o processo de emagrecimento em até 10%



O inverno chegou e com ele a lista de desculpas para adiar o treino para a próxima segunda-feira é renovada com sucesso. Não dá para negar que é mais gostoso ficar embaixo das cobertas, deixar o despertador na soneca de mais cinco minutos ou saborear aquela comida (quase sempre calórica) que combina super bem com o friozinho. Quem nunca, não é mesmo?

Agora, se a ideia é recuperar o tempo perdido, mudar alguns hábitos e começar uma nova história, o inverno é a melhor estação para dar início a fase de autocuidado.

Para esclarecer os mitos e verdades e reforçar a importância e os cuidados na realização de exercícios durante os meses mais frios do ano, o educador físico e diretor técnico da Bodytech, Eduardo Netto, selecionou dicas valiosas para ajudar a conquistar os objetivos e não desistir da jornada fitness.

Para a pergunta recorrente se é mais fácil emagrecer no inverno, a resposta é: verdade. Durante a estação fria o metabolismo do corpo acelera, porque é necessário produzir mais calor. A queima calórica do organismo pode aumentar em até 10%. Mas, para isso acontecer, é preciso controlar a alimentação e não exagerar. E acima de tudo não deixar de se exercitar.

Outra dúvida bem comum é: se pessoas com problemas respiratórios podem realizar exercícios em baixas temperaturas. “Podem e devem participar de exercícios e atividades com a maior regularidade possível. Eles devem, no entanto, estar conscientes de uma série de fatores. É de extrema importância buscar orientação médica. Em condições de frio extremo, considere exercitar-se em uma academia, em casa ou caminhar em um ambiente climatizado em vez de ao ar livre”, orienta Netto.

A prática de exercício regular faz parte de um estilo de vida saudável, mesmo para aqueles com doenças pulmonares. A quantidade e o tipo de atividade certos têm muitos benefícios. Certifique-se de perguntar ao seu médico antes de fazer alterações em sua rotina de exercícios, e sempre tenha orientação de um profissional de Educação Física.

Lembre-se também que com o tempo frio vem a temporada de gripes e resfriados. Ficar doente pode tornar a pessoa mais suscetível a uma infecção respiratória, então, lembre-se de vestir roupas quentes e manter os pés e a cabeça cobertos quando estiver no ao ar livre.


Benefícios da atividade física durante os dias frios:


·         Permite manter os níveis de condicionamento físico;

·         Fortalece o sistema imunológico. Exercitar-se faz o sangue bombear mais rápido e auxilia as células imunológicas a circularem pelo corpo mais rapidamente, ajudando a procurar e destruir infecções;

·         O treino diário libera substâncias químicas de bem-estar e de combate ao estresse. O cérebro libera serotonina e dopamina, que podem ajudar a reduzir a ansiedade e a depressão enquanto aumentam a sensação de leveza;

·         Evita o ganho de peso: no frio, existe uma tendência de buscar por alimentos chamados “comfort food”, que geram uma sensação de prazer e conforto. Normalmente as pessoas fazem programações mais caseiras, em ambientes fechados, ficam mais juntas e isso predispõe maior incentivo para refeições em grupo e dessa forma o aumento da ingesta calórica. Para estabilizar o peso, é fundamental manter uma rotina de hábitos saudáveis com exercícios regulares e refeições saudáveis, para combater o excesso de calorias que podem ser consumidas.

“Não caia em tentação, siga a rotina de exercícios para manter-se ativo e saudável. Para não deixar para o dia seguinte, uma boa estratégia é adaptar os horários. O exercício precisa ser regular para efeitos em longo prazo”, alerta o educador físico.


Cuidados no período do inverno:


Tempo de aquecimento: nosso organismo, em específico a musculatura, reage ao frio contraindo os músculos, na tentativa de produzir calor, merecendo, portanto, uma atenção especial à preparação do corpo para o exercício físico, ativando a musculatura, dessa forma favorecendo a circulação sanguínea e aumentando a temperatura corporal. 

Motivação para treinar: uma excelente opção é exercitar-se em grupo ou pelo menos com um amigo(a). Isso. sem dúvida, poderá lhe ajudar a manter-se fiel à prática, mesmo nos dias em que a preguiça apertar; procure os horários em que o frio é menos intenso: a hora do almoço pode ser uma ótima opção; foque nos benefícios mentais proporcionados pelo exercício: melhora da memória, da concentração e da qualidade do sono; elevação do humor; aumento da disposição física e mental. Lembre-se de que os exercícios em ambientes como academias, onde a temperatura é controlada, podem contribuir para manter a frequência e não desistir.

Treino em casa: é fundamental ter espaço para não esbarrar em nenhum móvel ou objeto. Manter a hidratação antes, durante e depois, além de utilizar roupas adequadas. Durante o inverno os cuidados devem ser redobrados. Antes de iniciar a sua atividade, faça um aquecimento.

Choque térmico: ao exercitar-se durante a estação fria, é importante manter as extremidades do corpo com mais proteções: gorros, meias especiais e luvas são recomendadas. Quanto à preocupação de choque térmico, basta utilizar roupas em camadas. Um erro frequente é treinar com peças pesadas e exageradas. Vista roupas em camadas, que possam ser removidas assim que começar a suar, e coloque novamente conforme necessário. O ideal é: primeiro, coloque uma peça fina de material sintético, como polipropileno. Evite algodão, pois fica úmido próximo à pele.

Hidratação:  durante o exercício em temperaturas mais frias é tão ou mais importante do que em temperaturas quentes. Isso porque o ar frio é mais seco que o ar quente. Beba água antes, durante e após o treino.