Protetoras denunciam homem que espancou gato que teve de sofrer eutanásia por conta de ferimentos em Jundiaí

 

Imagem Ilustrativa

Um homem está sendo investigado pela Polícia Civil de Jundiaí após ter sido denunciado por espancar um gato na Vila Municipal. O animal precisou ser submetido a eutanásia no domingo (3), conforme informações do Jornal de Jundiaí.

De acordo com a matéria, uma protetora de animais estava em uma clínica veterinária no momento em que uma mulher levou o gato ferido para atendimento e soube que ele havia sido vítima de espancamento com paus e pedras.

Uma outra mulher filmou parte da agressão, que teria começado depois que o homem flagrou o gato no capô do carro. Depois de usar o chinelo para afugentá-lo, ele o espancou usando madeira e pedras e só foi impedido porque a mulher avisou que estava filmando o crime.

Logo depois, ela viu que o homem tinha ido até um terreno baldio e lá ela encontrou o gato bastante ferido. Ela avisou a amiga, que socorreu o animal e o levou até a clínica. 

Após avaliação, a veterinária disse que devido aos ferimentos, incluindo na coluna, que causara perda de movimento das pernas, para aliviar o sofrimento do animal, o recomendado era a eutanásia. 

A protetora que estava na clínica e outras protetoras registraram boletim de ocorrência no 7º DP, que vai investigar como "ato de abuso aos animais".