Paciente terminal adianta casamento, mas consegue transplante inesperado no dia seguinte e se recupera



Um italiano que sofreu um ataque cardíaco e estava morrendo em junho decidiu adiantar seu casamento e fazer a cerimônia um hospital de Turim (Itália), onde recebeu tratamento depois que os médicos lhe deram poucas chances de vida. Era considerado quase impossível para ele chegar à data do casamento marcada para setembro. O paciente de 47 anos foi internado na UTI do Hospital Molinet. A situação clínica deteriorou-se e foi necessário instalar um sistema de assistência circulatória mecânica. Problemas com a terapia de coagulação forçaram os pacientes a serem colocados em uma lista de espera para transplantes de emergência através do Centro Regional de Transplantes do Piemonte. Apesar da emergência, o prognóstico não era otimista porque a celeridade do procedimento e a compatibilidade dos órgãos não podem ser garantidas. "Decidimos nos casar na unidade de terapia intensiva porque o casamento estava marcado para setembro e não sabíamos até aquele dia se seria um sucesso. Graças aos médicos, conseguimos", disse a mulher de 42 anos.

O casamento foi feitos as pressas e não havia flores, vestidos de noiva e buquês. Esta devia originalmente ser uma "adeus" na frente do juiz. "Um milagre aconteceu na noite seguinte ao casamento: recebemos uma linda doação e um coração novo para meu marido. Agora é só esperar ele voltar para casa porque temos uma pequena com quase 3 meses".

O milagre estava nas mãos dos médicos, que voaram para Nápoles e voltaram com um coração doado e compatível. No dia seguinte ao casamento, o transplante levou sete horas. A operação foi bem sucedida e o paciente está se recuperando bem. Giovanni LaValle, Diretor de Saúde da Cidade de Turim, comentou: "Esta é uma notícia dupla maravilhosa e um final feliz para o homem e o casal. Parabéns à nossa equipe e ao sistema de transplante".


Postar um comentário

0 Comentários

Leia também