Criminosos invadem casa de psicóloga e ela acaba dando terapia para eles: "Eles contaram aspectos de suas vidas"



Um fato inusitado aconteceu na Argentina depois que um grupo de jovens criminosos entrou na casa de uma psicóloga de 60 anos e ela acabou fazendo terapia durante o assalto.

O episódio ocorreu na noite de quinta-feira passada no povoado de Gonner, cidade de La Plata, quando os sujeitos entraram na casa enquanto a mulher jantava.

A terapia

A vítima, Adriana Etchegoin , assegurou ao jornal El Día  que eram quatro indivíduos com idades entre 19 e 20 anos. "Eles estavam usando balaclavas e luvas", disse ele.

A profissional relatou que, em meio ao assalto, os ladrões se abriram para contar a ela "aspectos de sua vida" e perguntaram quanto custava a sessão de terapia.

"Um deles até me disse que estava ao seu alcance poder pagar as consultas em meu consultório", comentou.

Apesar de os ladrões terem entrado na propriedade arrombando uma janela e a ameaçarem para não gritar, ela assegura que "não agiram com violência. Apenas um deles estava nervoso, mas os outros três falaram bem", acrescentando que "em momento algum eles exibiram uma arma." 

" Procuraram dinheiro e objetos pequenos , mas de valor. Até desarmaram as grades dos aparelhos de ar condicionado", disse, lembrando que levaram cerca de 300 mil pesos.

Além disso, eles roubaram várias espécies, de joias a um PlayStation, além de roupas caras de seu filho de 27 anos. A mulher, afetada pelo roubo da roupa, implorou aos estranhos que "ao menos me deixassem uma de suas camisas", e após alguns segundos de meditação, um deles concordou. 

"Eles se portavam de forma organizada, enquanto um me vigiava, os outros se dedicavam a roubar o que lhes interessava", disse, lembrando que um lhe disse "já temos você estudado".

A mulher ressaltou que só passou por um momento de tensão quando seus cachorros começaram a latir e os criminosos exigiram que ela os calasse. "Felizmente eles não fizeram nada com eles", concluiu.