“Uma vida pela frente”: mensagens de saudade a criminoso morto por vítima geram polêmica na internet



Rodrigo Yugar era um homem de 21 anos que foi esfaqueado até a morte quando tentava roubar uma menina na cidade de San Francisco Solano, Argentina .
O fato foi revisto pela mídia, mas depois do ocorrido, o que mais gerou polêmica foi a forma como sua família e amigos o homenagearam nas redes sociais .
O nome de Rodrigo Yugar saiu do anonimato quando ele tentou agredir uma jovem que estava indo para um ponto de ônibus para ir trabalhar.
O agressor estava em uma motocicleta com outro amigo. Ele saiu e se aproximou da garota, fazendo-a acreditar que ele estava carregando uma arma.
Sob ameaça, ele pediu que ela entregasse seus pertences, ao que a mulher recusou. Vendo a recusa, o outro criminoso desceu da moto com uma faca e Yugar gritou com ele: Mate ela, mate ela!.
Os dois criminosos e a vítima lutaram, esta última conseguiu apreender a faca. No meio da luta ele esfaqueou Yugar e gritou por socorro.
O cúmplice do jovem fugiu do local. Quando a polícia e os paramédicos chegaram, o agressor já estava morto.
A menina foi liberada porque as autoridades confirmaram que ela agiu em legítima defesa. O outro meliante foi capturado próximo ao local.
Yugar, que era conhecido por sua família e amigos como Chapulín, era muito ativo nas mídias sociais. Em seu Facebook, ele frequentemente compartilhava mensagens motivacionais e bíblicas.
Seus parentes começaram a lamenter na rede social e isso gerou polêmica entre os cidadãos que souberam do caso.


“Quanta dor Deus, por que você não me ouviu quando falei com você Chapu, sempre sentiremos sua falta, você deixou um vazio imenso em nossas vidas. Que Deus o tenha na glória, voe alto Chapu”, escreveu um parente.
“Acorde e veja isso. Não posso acreditar, Chapulín, uma vida inteira pela frente", escreveu outro parente nas postagens do Facebook que foram posteriormente analisadas pelo jornal La Voz.
As mensagens não foram do agrado dos usuários, que ao saber do fato entraram na conta do jovem e começaram a deixar mensagens depreciativas repreendendo o que ele fez.

Leia também...