Snoopy Dogg aprova: Tutores buscam cannabis medicinal, ainda ilegal no brasil, para seus pets

 

Embora a prescrição de produtos de cannabis para fins medicinais seja restrita "aos profissionais médicos legalmente habilitados pelo Conselho Federal de Medicina" (RDC327 da Anvisa), muitos tutores de pets têm procurado médicos veterinários para conseguir tratamento para seus bichinhos.

O Conselho Federal de Medicina Veterinária chegou a divulgar nota, no fim de abril, recomendando aos profissionais não receitarem medicamentos derivados da cannabis. No entanto, tudo indica que, assim como aconteceu no tratamento para humanos, logo os pets terão seu direito garantido.

De acordo com matéria do G1, especialistas apontam que as substâncias de cannabis são comprovadamente eficazes contra algumas condições dos animaizinhos, como dor, convulsões, câncer e cinomose, entre outras.

De acordo com a reportagem do G1, alguns veterinários já receitam os medicamentos à base de cannabis, utilizando recursos jurídicos para se resguardarem, como Aline Luciana Mendes, que contou ter conhecido o uso da cannabis por meio do padre Antonio Luís Marchioni, o padre Ticão, pároco (falecido em 2021) da Paróquia de São Francisco de Assi,s na zona leste de São Paulo. 

"Nossa, um padre? Eu fui criada em colégio adventista, mas um padre falar de maconha? Que coisa louca... Fui pagar para ver e saí do ABC Paulista para conhecer a tal igreja. E a educação muda a nossa cabeça, porque eu cheguei lá e vi as mães falando de seus filhos, como a vida deles mudou. Foi de arrepiar", contou Mendes.

Aline decidiu se aprofundar no assunto, fez pós-graduação e já teve resultados positivos, como de uma gata que deixou de utilizar os cinco remédios necessários e ter convulsões após ser tratada pela veterinária.


Leia também...