Saiba esquentar seu amigo de quatro patas!



Esfriou, e agora? Nada de deixar nossos amigos de 4 patas passando frio, então conheça as formas de mantê-los bem quentinhos e confortáveis


No Brasil, o clima costuma ser mais ameno e/ou quente do que muito frio. Na verdade, a região sul, no inverno, é a que mais sofre com as baixas temperaturas. 


No entanto, outras regiões são frias em certas épocas do ano e principalmente no outono/inverno, ocorrem quedas repentinas de temperatura. 


E com elas, muitas pessoas precisam comprar mais cobertores para se aquecerem e até mesmo renovar o guarda-roupa. 


Além disso, com a constante mudança de temperatura, é muito comum ficarmos resfriados, gripes, sinusites entre outros, pois a imunidade abaixa.  


Mas e como nossos pets ficam com esse frio todo? Como eles se sentem? E a saúde? 


Vamos explicar sobre tudo isso. E a partir de hoje, reconheça quando eles estiverem com frio e aprenda como aquecê-los, até aqueles que não curtem usar roupinhas. 

Os pets sentem frio?

Em dias frios, nós logo tratamos de colocarmos blusas quentes e casacos, porém quando nos deparamos com nossos pets, eles parecem estar tão confortáveis com a penugem de sempre, que pensamos: 


“Será que não estão com frio?”


É claro, que assim como qualquer outra coisa, nossa sensibilidade em relação à temperatura é diferente. Porém, sim, eles também sentem frio, mas de uma maneira distinta da nossa. 


Eles são sensíveis às temperaturas baixas mais do que são ao calor, por isso é importante mantê-los quentinhos e confortáveis. 


Afinal, imagina se não pudéssemos nos enfiar debaixo das cobertas num dia frio? Não seria muito bacana, né? Nossos amigos de quatro patas também merecem e precisam desse conforto! 


Além de sentirem frio e de ser nossa obrigação protegê-los, fala sério, essa não é uma ótima desculpa para colocarmos roupinhas fofas neles? 

Como funciona o seu sistema de percepção de frio

Você é daqueles que quando esfria, não consegue aquecer pés ou mãos por nada, e além disso, essas regiões costumam ficar arroxeadas? 


Então saiba que seu sangue é mais quente do que o normal. E o que isso tem a ver com os pets? 


Bom, eles também têm o sangue quente, e quando a temperatura externa abaixa, a do corpo também abaixa, e com isso, sentem frio. 


O fato é que cada raça sente isso de formas diferentes, uns mais, outros menos, dependendo da quantidade de pelos, região do país, características da raça, entre outras coisas. 

E então, como saber se eles estão com frio? 

Não espere que o seu cão ou gatinho comece a tremer, pois, apesar de ser um sinal, não é o único! 

A mudança de comportamento também é um alerta. 

Se o bichinho é agitado, adora brincar, correr e é super serelepe, mas em dias frios fica mais paradão, lento e não interage como de costume, pode ser que ele esteja com frio. 

Outro sinal, é o local em que costumam ficar. 

Assim como nós, que adoramos ficar encolhidos na cama ou no sofá em dias de temperaturas baixas, os pets são iguaizinhos. Mas, no caso deles, estão encolhidos em um canto da casa tentando ao máximo um local que amenize o desconforto do frio. 


Por isso, caso os encontre nessa situação, eles não estão tão acomodados como nós, mas sim, precisam de algo que os deixe quentinhos. 


Durante esses dias, outra dica é checar a temperatura do corpo deles. Percebeu uma pelagem mais fria do que o comum? Coberta neles! 

Como esquentá-los? Principalmente aqueles que não gostam de roupinha

  • Cama quentinha 

As camas, além de confortáveis, são bem mais quentes do que o chão ou qualquer tapete comum, além disso, são aconchegantes e convidativas na hora que bate aquele friozinho. 

Opte por aquelas mais fundas e com um tecido quente, que não esfria facilmente com os graus a menos. 

  • Manta

Deixar um cobertor ou uma manta à disposição do amiguinho de 4 patas é uma opção indispensável! Pode ser na própria caminha ou em qualquer lugar que ele costuma ficar. 


E assim que sentir frio, com certeza irá procurar por ela e se acomodar na mesma hora. 


Se pensar bem, eles nem são tão diferentes de nós, não é mesmo? 

  • Tapete térmico 

Alguns pets não se acostumam com camas e nem com as mantas, e por isso é preciso ter outra carta na manga. 


Nesse caso, os tapetes térmicos são uma ótima alternativa. Com certeza ele vai preferir ficar em cima dele do que do chão gelado. 


Você os encontra em várias versões e em qualquer pet shop. É só escolher qual acredita que seu cão ou gatinho vai gostar mais, e é claro, que caiba no seu bolso.  

  • Aquecer a casinha 

O pet tem uma casinha e passa boa parte do tempo nela? O primeiro passo, é deixá-las longe de locais muito frios e com correntes de ar. 


Se não puder colocá-la dentro de casa, escolha um lugar coberto e que seja o mais ameno possível. 


Depois, deixe-a ainda mais confortável, com cobertores, almofadas/travesseiro/colchonete dentro da casinha, pra que ele se enrole e fique bem quentinho e acomodado quando sentir frio. 


Quem não gosta de um espaço macio, quente e super confortável nessas horas? 

  • Roupinhas 

Se você é daqueles tutores sortudos e o seu amigo de 4 patas não se incomoda com as roupinhas, aposte nelas! 


Além de mantê-los aquecidos, elas são muito fofas! Quem não se diverte vestindo eles e aproveita pra encher a galeria de fotos? 


Mais alguns cuidados 

  • Não use aquecedores e bolsas térmicas 

Por mais que aqueçam, deve-se tomar muito cuidado com os dois, e por isso é melhor evitá-los.


Isso porque podem causar sérias queimaduras, caso eles encostem, derrubem, furem e danifiquem esses objetos. No caso dos aquecedores, eles podem até mesmo ocasionar choques. 

  • Cuidado com os passeios ambientes externos

Entrar e sair de casa direto, pode causar choques térmicos que resultam em resfriados. Por isso, evite passear em horários muito frios e em dias com mais vento. 


Prefira mantê-los mais em locais fechados e cobertos. 

  • Diminua a frequência dos banhos 

No frio, pode diminuir a frequência do banho, pois esse é outro fator que aumenta a chance de gripes e resfriados. 


E, quando tiver que banhá-los, prepare uma água bem morna e não deixe que ele fique em locais frios após o banho. 


Nessa época, as enfermidades são bem mais comuns, por isso, caso seu animalzinho apresentou dificuldade ou doença nesse frio, leve em uma clínica veterinária para fazer um check up geral.

Leia também...