Prefeitura contrata Patati Patatá apenas para entregar livros, dupla não faz show completo e é vaiada


Os palhaços Patati Patatá foram vaiados depois de subirem ao palco, sem banda, e cantarem apenas quatro músicas, em um evento em Guarantã do Norte (MT), em comemoração ao aniversário de 41 anos da cidade, no sábado (4).

O contrato de R$ 332,8 mil foi para a entrega de livros e outras atividades por meio do projeto infantil 'Musicalisando as vogais com Patati Patatá' e a apresentação musical não estava prevista, com os dois palhaços sendo surpreendidos ao chegarem ao município na data.

Segundo nota emitida pela empresa contratada, os artistas foram ao local para a entrega de livros em um ambiente escolar e para poucas pessoas e afirmou que a prefeitura descumpriu o contrato ao anunciar o show da dupla em praça pública.

A empresa alegou ainda que, para não frustrar a expectativa do público que aguardava a apresentação, eles decidiram subir ao palco para interpretar algumas músicas, mas sem a estrutura que normalmente compõe o show, carregado de atrações lúdicas.

O contrato com a P&P Editora e Comércio Ltda foi firmado em abril e divulgado no Diário Oficial dos Municípios. A prefeitura de Guarantã do Norte emitiu uma nota pedindo desculpas à empresa contratada e afirmando que isenta a marca Patati Patatá da apresentação e que houve um erro de interpretação por parte da contratante em anunciar o show enquanto o contrato era para a apresentação de material didático.

"Reiteramos nosso pedido de desculpas ao Patati Patatá por toda confusão e aproveitamos para reforçar nosso respeito e admiração pela marca", diz a nota.

A dupla foi vaiada quando um integrante da equipe organizadora da festa subiu ao palco e comunicou às pessoas presentes que a prefeitura iria tomar providências em relação à empresa contratada. "Levei até um susto quando entrei, com aquele monte de vaias. Quero dizer para vocês rapidamente, falando com o prefeito municipal, o Érico, ele também está muito chateado. É claro! Esta é uma festa da família. O prefeito pediu para dizer o seguinte, que ele vai rever o contrato, o pagamento do Patati Patatá, que ele também achou uma falta de respeito. Então, vamos mandar uma vaia bem calorosa para o Patati Patatá", declarou.

Leia também...