População em situação de rua de SP terá comida grátis até dezembro



Até o dia 31 de dezembro, o programa Bom Prato vai continuar oferecendo refeições gratuitas para a população em situação de rua que vive no estado de São Paulo. A informação foi confirmada hoje (7) pelo governador de São Paulo, Rodrigo Garcia.

Segundo o governo, as refeições gratuitas vão ser oferecidas nas 63 unidades do programa e também em 17 unidades do Bom Prato Móvel.

A decisão de estender as refeições gratuitas atende a uma decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo. Em março deste ano, a Justiça determinou que o estado de São Paulo continue a prestar gratuitamente o serviço a pessoas em situação de rua, com fornecimento de café da manhã, almoço e jantar, todos os dias da semana, inclusive finais de semana e feriados, enquanto perdurar o estado de calamidade causado pela covid-19.

De acordo com o governo, terão direito às refeições gratuitas as pessoas em situação de rua que são cadastradas nas prefeituras do estado. Com o cadastro em mãos, o portador deve apresentá-lo à unidade e poderá se servir sem custo algum.

Criado em dezembro de 2000, o Programa Bom Prato tem como objetivo oferecer refeições saudáveis a custo acessível para a população de baixa renda. Atualmente, o almoço custa R$ 1 e, o jantar, R$ 0,50. O programa também oferece café da manhã a R$ 0,50.

Com a pandemia do novo coronavírus, o governo de São Paulo passou também a oferecer gratuidade a partir de maio de 2020 para a população mais vulnerável. A medida ia durar até o dia 31 de julho mas agora o governo estadual decidiu prorrogá-la até o final do ano. Durante a pandemia já foram oferecidas 1,8 milhão de refeições gratuitas, informou a administração estadual.

Até dezembro, algumas unidades do Bom Prato vão também continuar oferecendo refeições aos sábados. São elas: na capital (Brás, Campos Elísios, Lapa, 25 de Março, São Mateus, Guaianases e Santana) e no interior (Campinas, São José dos Campos, Santos I - Mercado, Taubaté, Rio Claro, Bauru, Carapicuíba e Franca). Há unidades que também abrem aos domingos como as do Brás, Campos Elísios, Lapa, 25 de Março, São Mateus e Guaianases.

Edição: Valéria Aguiar

Leia também...