Morre Marilu Bueno aos 82 anos no Rio de Janeiro



Marilu Bueno morreu aos 82 anos, no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (22), informou o hospital em que ela estava internada. A atriz estava no Hospital Municipal Miguel Couto desde 27 de maio. Os detalhes sobre os motivos que a levaram para a unidade não foram divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro.


"A direção do Hospital Municipal Miguel Couto lamenta informar que a paciente Maria Luiza Bueno, conhecida como Marilu Bueno, faleceu na tarde desta quarta-feira, 22 de junho. Ela estava internada na unidade desde o final de maio e vinha recebendo todos os cuidados indicados para o quadro", diz a nota de falecimento.


Nascida na capital do Rio de Janeiro nos anos 1940, Marilu atua desde os anos 1960 e possui uma vasta lista de personagens marcantes em sua carreira, sobretudo na televisão e no teatro.


Em 1960, Marilu fez sua estreia frente às câmeras no longa-metragem O Cupim, um filme brasileiro do gênero de comédia e dirigido por Carlos Manga. Após sua participação no filme, continuou sua carreia nos palcos. Doze anos mais tarde, estreou em teledramaturgia na telenovela O Bofe, de 1972, interpretando Margot. Após esse trabalho, começou a ter presença regular em produções da televisão brasileira, tornando-se uma atriz conhecida e renomada no meio artístico.


Em 1975, interpreta Rosa, um dos personagens centrais de O Noviço, novela das seis da Rede Globo.No seguinte esteve presente em Estúpido Cupido, última novela da Rede Globo gravada em preto e branco, dando vida à Mariinha.


Esteve em evidência na telenovela Sem Lenço, Sem Documento, de 1977, trama que explorava o cotidiano das empregadas domésticas, onde dava vida à cantora lírica Gilda Duran. Manteve-se afastada dos melodramas por seis anos, realizando apenas participações em programas humorísticos.


Em 1983, regressa às tramas da Rede Globo em Guerra dos Sexos, de Silvio de Abreu, interpretando a famosa empregada Olívia Krauss. Em 1985, interpreta um de seus personagens mais lembrados pelo público brasileiro, a cômica Tetê em A Gata Comeu, um grande sucesso no qual Marilu ganhou o carinho dos telespectadores ao lado de Cláudio Corrêa e Castro, seu par romântico na trama.


Transferiu-se para a Rede Manchete em 1986, onde trabalhou em algumas produções, como: Dona Beija e Tudo ou Nada. Regressou à Rede Globo em 1988, atuando na minissérie O Primo Basílio.


Nos anos 90, Marilu esteve presente no elenco das telenovelas De Corpo e Alma, Quatro por Quatro e O Fim do Mundo; e trabalhou em um seriado protagonizado por Angélica, chamado Caça Talentos, interpretando a Fada Margarida, um dos papéis principais do programa infantil que foi ao ar entre 1996 e 1998 nas manhãs da Rede Globo.


Em 2003, fez algumas participações no Sítio do Picapau Amarelo, como Dona Carochinha, substituindo a atriz Josie Antello. Em 2005, Marilu recebeu o convite para participar do elenco fixo do programa.


Em 2006, foi para a Rede Record, onde atuou nas novelas Bicho do Mato, como a Tia Zulmira, onde contracenou com Beatriz Segall como duas irmãs e em Chamas da Vida, como a Tia Catarina, irmã e moradora da pensão da Vó Tuquinha, vivida pela atriz Íris Bruzzi.


Após um período de três anos longe da televisão, voltou para a Rede Globo, onde participou do remake de Guerra dos Sexos, vivendo a personagem Olivia Krauss, do qual interpretou na primeira versão, em 1983. Em 2014, foi convidada por Daniel Ortiz para integrar o elenco da novela das sete Alto Astral, onde interpretou Marieta Santana.


Em 2016, esteve em Êta Mundo Bom!, de Walcyr Carrasco, interpretando Narcisa.Em 2020, foi convidada novamente por Daniel Ortiz, para voltar à televisão em Salve-se Quem Puder, novela que estreou em janeiro de 2020, onde integrou um triângulo amoroso formado ainda pelos atores Grace Gianoukas e Cosme dos Santos.

Leia também...