'Meu corpo está muito fraco': Jovem preso ganha liberdade, mas pede para ficar na cadeia até o jantar

Um jovem de 20 anos preso na madrugada deste sábado pelo furto de um aparelho celular entrou com um recurso inusitado logo após ter sido concedido seu direito à liberdade, ele pediu para ficar na cadeia até a hora do jantar para evitar "ficar doente na rua". O caso causou certa comoção nas redes sociais.

Luan foi preso após usar uma faca para fazer que uma mulher entregasse seu celular em Santa Luzia, região metropolitana de BH. A vítima ligou para a polícia, que rastreou a área e encontrou o menino com o aparelho. Ele foi preso, levado para a delegacia e confessou o crime, mesmo assim, ganhou o direito a sair já que “Para pedir uma prisão preventiva, cautelar, há alguns requisitos. Não havia indicativo de que ele ia fugir, e não tinha risco de ele destruir uma prova ou ameaçar a vítima, porque já tinha confessado o crime. Ele era réu primário, não tinha antecedentes”, conforme explicou Luciano Sotero Santiago ao Jornal BHAZ.

Durante a audiência de custódia, realizada de forma virtual já na tarde de domingo (5), a juíza, o promotor e a defensora pública se reuniram com o rapaz que pediu para ficar na cadeia ao menos até o jantar.

“Antes de eu ir embora, será que consigo esperar para eu jantar? Meu corpo tá muito fraco, não dormi nada essa noite, vou ter que pegar ônibus para ir embora. Só depois da janta eles me liberarem, para eu não passar mal na rua”, disse.

“Luan, não precisa preocupar, não, isso demora um pouquinho ainda. Pode ficar tranquilo que dá tempo de você jantar”, respondeu a juíza. O promotor do MPMG comentou sobre o espanto que o pedido causou a todos os participantes da audiência. No fim, o jovem foi liberado depois de fazer a refeição no presídio.

Leia também...