Mãe pode perder custódia dos filhos pequenos que abandonou em casa



0A Justiça deve decidir nos próximos dias se a mãe que abandonou as três crianças em casa, de sete, cinco e um bebê de um ano de três meses, irá perder a guardar definitiva dos filhos.

O caso ocorreu em Cabreúva e chocou até mesmo experientes policiais militares responsáveis por resgatar os menores do imóvel. Os patrulheiros pertencem ao 11º Batalhão do Interior, com sede em Jundiaí, e compõem a Equipe Alfa, com atuação principalmente em Cabreúva e Itupeva.

De acordo com a PM, denúncia de vizinhos deu conta de que a mulher resolveu sair e deixar sozinhos os filhos, incluindo um bebê. Os menores teriam ficado sob a responsabilidade da filha mais velha, de sete anos, que é portadora da síndrome de Down.

Coordenada pelo sargento Silvio, a equipe (cabo Wellington e soldados Roque, Rafael e Michel Pereira) rapidamente chegou ao imóvel e encontrou os menores trancados.

Por uma janela, os policiais conseguiram retirar as três crianças e acionaram o Conselho Tutelar, entregando todas elas em segurança para custódia em um abrigo denominado Lar Cristão.

Em vão, procuraram a mãe e não a encontraram, não sendo a mulher achada até o registro da ocorrência como abandono de incapaz.

Acostumados a combater criminosos violentos, a situação de abandono dos menores sensibilizou os patrulheiros da Equipe Alfa. Um deles chegou a relatar: “Quando vi aquelas crianças em estado de ausência de tutela, eu, na condição de policial e pai de família... imediatamente me veio tristeza e indignação. Aquelas crianças sozinhas... em estado de abandono. Como uma mãe pode ter tamanha atitude irresponsável... ainda uma das crianças necessitando de cuidados especiais”.

Desabafou ainda: “Peguei o bebê enquanto as outras estavam sendo amparadas pela equipe. O bebê estava geladinho, tendo em vista que a temperatura dessa madrugada permanecia em torno de 15 graus e vento bem gelado. Em meus braços, na viatura, aqueci o ar interno no intuito de amenizar... tão logo o bebê me olhou profundamente e, ao término do procedimento da equipe do conselho tutelar, ele estava dormindo. Graças a Deus, todos estão bem e sob cuidados de um local digno e valoroso”.


Fonte: Imprensa Policial