Anitta fala sobre shows contratados por prefeituras e diz já ter recebido proposta para desvio de verba: 'Falei não'

Anitta ganha estátua de cera no Madame Tussauds de Nova York — Foto: Jamie Mccarthy/Getty Images North America/Getty Images via AFP Segundo matéria do portal G1 a cantora Anitta comentou, em um trecho antecipado da entrevista ao "Fantástico" que vai ser exibida na noite deste domingo (5), a discussão sobre shows contratados por prefeituras e pagos com dinheiro público. Ela disse já ter recebido proposta para desvio de verba: "Falei não". "Eu já recebi propostas, eu e meu irmão. 'Você cobra tanto, aí eu vou e pego um pedaço.' Eu falei 'não'", afirmou Anitta. O debate acerca desse tipo de financiamento começou no início de maio após um comentário sobre a Lei Rouanet feito pelo sertanejo Zé Neto, parceiro de Cristiano, em um show em Sorriso (MT). A discussão jogou os holofotes sobre outra forma de incentivo menos discutida: os shows de prefeituras pelo Brasil. É verba pública, a exemplo da Rouanet. Naquele discurso, o cantor falou mal de Anitta e despertou a ira dos fãs dela. Disse ele: "Nós somos artistas que não dependemos de Lei Rouanet. Nosso cachê quem paga é o povo. A gente não precisa fazer tatuagem no 'toba' para mostrar se a gente está bem ou mal". A indireta sobre a tatuagem de Anitta foi massacrada por seguidores dela. No meio da briga, uma série de posts no Twitter do jornalista Demétrio Vecchioli mostrou, embora Zé Neto alegadamente não use a Rouanet, o show de Sorriso foi bancado com R$ 400 mil dos cofres da cidade. Ao longo das semanas seguintes, outros artistas acabaram terminaram envolvidos na polêmica, sendo Gusttavo Lima o caso mais notório. E, em 28 de maio, a própria Anitta falou no Twitter sobre a proporção que a declaração de Zé Neto tomou: "E eu pensando que estava só fazendo uma tatuagem no tororó".

Leia também...