Polícia investiga participação de outros envolvidos na morte de taxista encontrado com mãos e pés amarrados



A Polícia Civil está investigando se houve a participação de mais pessoas na morte do taxista encontrado com as mãos e pés amarrados, no sábado (7), em Campo Limpo Paulista.

De acordo com a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Jundiaí, a equipe não descarta a possibilidade de mais envolvidos. Um homem foi preso ainda no sábado e confessou o crime.

O principal suspeito, que foi preso, roubou o carro e levou o motorista para um terreno baldio. O taxista foi esfaqueado no pescoço.

No momento da prisão, o suspeito estava na própria casa, com cartões e documentos do taxista. O homem foi levado para a delegacia, onde permaneceu à disposição da Justiça por latrocínio.