Jundiaiense que morreu na tragédia de Brumadinho é enterrado no Pq. dos Ipês


O engenheiro Luís Felipe Alves, que morreu na tragédia de Brumadinho (MG), em janeiro de 2019, foi enterrado na manhã desta sexta-feira (6), no cemitério Parque dos Ipês, em Jundiaí (SP).

Luís Felipe tinha 30 anos e foi, até então, a última vítima encontrada após a tragédia em MG, há três anos. Cinco pessoas continuam desaparecidas. Os restos mortais de Luís Felipe foram encontrados na segunda-feira (2) e a identificação ocorreu por meio da arcada dentária, na terça-feira (3).

Luís Felipe era funcionário da Vale e morreu há três anos, quando ocorreu o rompimento da barragem em Brumadinho/MG.

Entre os amigos mais próximos, Luís Felipe tinha o apelido carinhoso de “Pivet” e era apaixonado pelo Paulista Futebol Clube, de Jundiaí. Nas redes sociais, ele não escondia o amor pelo futebol.

Desaparecidos


Com a identificação de Luís Felipe, ainda há cinco pessoas desaparecidas, de um total de 270 mortos na tragédia de 25 de janeiro de 2019. Elas são chamadas de “joias” pelos parentes, amigos e equipes de busca, que seguem à espera de um enterro.


Saiba quem são as vítimas ainda não identificadas:


Maria de Lurdes da Costa Bueno


Nathália de Oliveira Porto Araújo


Tiago Tadeu Mendes da Silva


Cristiane Antunes Campos


Olímpio Gomes Pinto


A última identificação havia sido feita pela Polícia Civil em 29 de dezembro de 2021. A vítima, Lecilda de Oliveira, trabalhava na Vale havia mais de 30 anos.


Com informações do G1