Caso Lara: acusado continua foragido após dois meses da morte de adolescente

Segundo matéria do portal G1 a morte de Lara Maria Oliveira Nascimento, de 12 anos, completou dois meses nesta segunda-feira (16). O corpo da adolescente foi encontrado em uma área de mata no dia 19 de março, em Campo Limpo Paulista (SP). Wellington Galindo de Queiroz, de 42 anos, continua foragido e é considerado o principal suspeito do crime. De acordo com o laudo, ela morreu devido a um traumatismo craniano causado por ao menos quatro golpes na cabeça. Wellington tem passagens na polícia por tráfico de drogas, crime contra o patrimônio, associação criminosa e receptação. Ele é considerado foragido desde o dia 28 de março, quando a justiça decretou a prisão temporária por 30 dias pelo assassinado da adolescente. De acordo com a delegada Ivalda Aleixo, responsável pela Divisão de Capturas do DOPE, ele teria passado por São Paulo (SP) no dia 23 de março, na região do Jabaquara. Ainda segundo a delegada, o suspeito tem família em São Bernardo do Campo(SP) e poderia estar recebendo ajuda para continuar escondido. A polícia irá cruzar informações para descobrir em qual região o suspeito está.

Leia também...