Brasileiro é preso por tráfico de órgãos quando estava prestes a embarcar com rins humanos



Na última terça-feira (10/5), um brasileiro foi preso pela Interpol na região do Algarve, no sul de Portugal, acusado de integrar uma rede internacional de tráfico de órgãos, trabalho forçado e exploração sexual, inclusive de menores.

De acordo com a Interpol, a rede criminosa originária da Índia vendia rins por cerca de US$ 37 mil na Turquia. Os suspeitos chegaram a encenar fotos de casamento e falsificar documentos para estabelecer relações familiares falsas entre receptores e doadores. Os doadores embolsavam cerca de US$ 15 mil.

Segundo a polícia portuguesa, os suspeitos utilizavam Portugal como rota para levar imigrantes ilegais aos Estados Unidos.