Prefeitura oferece ‘Programa Agente Local de Inovação’ para agricultores locais



A Prefeitura de Itupeva, através Secretaria de Agricultura e Cultura, implantou o programa 'Agente Local de Inovação’ (ALI). Essa iniciativa é gratuita e apoia à inovação rural, em parceria com o Sebrae, com o objetivo principal de orientar o agricultor a como aumentar o faturamento e reduzir custos da propriedade.

O programa tem duração de oito meses e também tem a função de gerar diagnósticos e análises da propriedade, por meio de um agente especializado. Após os diagnósticos são passadas orientações sobre possíveis melhorias e modernizações que a propriedade pode receber. Também são ofertados cursos exclusivos para desenvolver as melhorias sugeridas pelos agentes especializados que serão implantadas no local.

A propriedade que recebeu a visita dos agentes locais de inovação rural do Sebrae, nesta quinta-feira (07), foi o Armazém da Roça. Estiveram presentes a diretora do Departamento de Agricultura, Sueellen Pereira Pestana, e as agentes do Sebrae, Aline dos Santos Cabral e Tamira Maria Orlando, e a produtora da propriedade, Erica Michelin.

Sueellen disse que a iniciativa beneficiará os agricultores locais. “São feitas 10 visitas a cada propriedade, e logo na primeira, os proprietários preenchem um formulário administrativo com informações da propriedade e, após isso, os agentes realizam um gráfico e um plano de melhorias que podem ser aplicadas ao local”, explicou.

“Estamos muito felizes que conseguimos trazer mais esse projeto para a nossa cidade e para nossos agricultores, além de ser uma ótima oportunidade de trazer conhecimento para contribuir com a gestão financeira das propriedades”, afirmou a secretária de Agricultura e Cultura, Valdirene Pavan.

A produtora do Armazém da Roça, Erica Michelin, disse que o programa vai auxiliar muito e que está muito feliz com a ajuda do Sebrae e da Prefeitura. “O programa vai nos ajudar muito tanto na agricultura quanto nas vendas dos nossos produtos, e com essa ajuda teremos melhorias no cultivo, produtividade, evitaremos desperdícios e, principalmente, na parte financeira. A Prefeitura e o Sebrae chegaram na hora certa, porque a situação está complicada, temos pouca mão de obra e com o aumento dos insumos temos que analisar onde podemos economizar”, disse.