Mãe confessa ter matado filha de 11 anos porque ela ficou 'sexualmente ativa', diz polícia

Segundo matéria do portal G1 a mãe da menina de 11 anos encontrada morta em Timbó, no Vale do Itajaí, confessou à Polícia Civil ter matado a filha com socos e chutes. A mulher e o padrasto da criança foram presos preventivamente, segundo nota divulgada pela corporação na manhã deste sábado (16). De acordo com a delegacia, a mulher confessou, no segundo depoimento prestado à polícia, que matou Luna Nathielli Bonett Gonçalves como forma de represália, já que não aceitava que a filha havia se tornado "sexualmente ativa". O padrasto ficou em silêncio durante o depoimento. Ele chegou a ser apontado pela Polícia Militar como suspeito, mas teria negado a autoria do homicídio. Eles foram chamados a depor novamente após laudos médicos e técnicos apresentarem contradições entre a versão apresentada por eles e o tipo de ferimentos encontrados no corpo da criança. A menina apresentava diversas lesões pelo corpo, segundo laudo da necropsia.

Postar um comentário

0 Comentários

Leia também