Laboratório detecta nova recombinante da ômicron em criança de 3 anos em SP

 Uma nova recombinante da variante ômicron, do coronavírusfoi detectada em uma amostra de um paciente de 3 anos residente em São Paulo, de acordo com o laboratório Dasa.

Uma recombinação ocorre quando um indivíduo é infectado com duas ou mais variantes ao mesmo tempo, resultando em uma mistura de seu material genético dentro do corpo do paciente.

A coleta do material foi feita em 26 de fevereiro de 2022, por meio de um teste do tipo PCR. A criança apresentou resultado compatível com a sublinhagem BA.2, da ômicron. A recombinante, que possui uma parte genética já conhecida e uma distinta, não havia sido descrita em outras amostras no Brasil e no mundo.

No entanto, para que seja reconhecida como uma nova linhagem recombinante, são necessários outras 4 amostras de indivíduos diferentes com as mesmas características genéticas do vírus. O g1 entrou em contato com o Ministério da Saúde para saber se a pasta havia sido notificada pelo laboratório, mas, até a última atualização da reportagem, não havia recebido uma resposta.

O Dasa também informou a detecção de outras duas recombinantes em crianças — ambas identificadas como a XE, já detectada previamente no Reino Unido e também pelo Instituto Butantan, em São Paulo. Os pacientes têm 10 anos e as coletas das amostras foram feitas em 11 de março.

(Fonte: G1)