Homem enfrenta cobra para salvar cão no interior de SP: ‘Fiz por amor’



Gildo Loureiro, de 68 anos, é produtor rural no município de Potirendaba (SP) e enfrentou uma cobra sucuri, que não é venenosa, para salvar a vida do companheiro Tico, um cãozinho de quatro anos.

O caso aconteceu no dia 24 de março, mas só ganhou repercussão nesta semana. Gildo contou que todos os dias costuma ir de moto até as margens do Córrego Borá, que passa pela propriedade dele. Tico, o mais velho, e outros três cachorros costumam acompanhá-lo durante todo o dia.

Quando retornavam das margens do córrego no dia 24, Gildo percebeu que Tico teria gritado. Ao olhar o que acontecia, o produtor rural viu que o cão tinha sido atacado pela cobra, que se enrolava nele e o levava para uma poça de água.

Sem pensar muito, Gildo conseguiu um pedaço de madeira e começou a bater na cobra para soltar o animal de estimação. “Eu fiz isso por amor. Eu morreria se não conseguisse soltá-lo”, conta.

Ao tentar livrar o animal da cobra, o produtor também se feriu nas mãos. Todavia, insistiu em salvar a vida do cãozinho e, batendo na cobra com a madeira, conseguiu que a sucuri soltasse o animal doméstico. A cobra não morreu, mas desistiu de Tico e soltou o animal.

Imediatamente, Gildo foi até a casa da propriedade rural, limpou o cachorro, se limpou, já que estava sujo de sangue, e correu com Tico até uma veterinária em Mendonça (SP). O cãozinho recebeu atendimento médico e conseguiu sobreviver ao abraço da sucuri.

“Nos dias seguintes, não conseguia dormir direito, ficava com aquela cena horrorosa na minha mente, mas já consegui superar”, disse o dono do animal.

O produtor rural contou que, há aproximadamente 15 anos, outra cobra sucuri comeu um bezerro da propriedade.

Fonte: G1