Homem de 50 anos morre no São Vicente após ser baleado em Campo Limpo Paulista



O morador de Campo Limpo Paulista, Renato Bueno Castro, de 50 anos, morreu neste domingo de Páscoa (17) no Hospital de Caridade São Vicente de Paulo, em Jundiaí, após dar entrada na instituição médica, vítima de disparos de arma de fogo. 

Ele foi baleado em sua cidade enquanto caminhava pela avenida Casa Branca, no bairro Santa Isabel, por ocupantes de um veículo que fugiram após o crime.

A dinâmica do assassinato foi revelada pela própria vítima, que conseguiu relatar o ocorrido enquanto recebia atendimento médico. Renato foi atingido no braço e antebraço, e no abdome, o que acabou provocando a sua morte.

Apesar de informar que os atiradores estavam em um veículo, ele não chegou a descrever as características dos atiradores ou o modelo do carro. Com perda de sangue em abundância, também não conseguiu revelar se o crime fora praticado por algum desafeto.

A Polícia Civil local já apura o caso, que é tratado como execução. Já nesta segunda-feira (18), investigadores devem dar início às oitivas de familiares e amigos da vítima para tentar descobrir se ela vinha sendo ameaçada e o possível motivo.

Foi o segundo assassinato na Região desde a última sexta-feira (15). O primeiro foi registrado no Jardim das Tulipas, em Jundiaí, vitimando Bruno Borges Ribeiro, 28.

Bruno foi esfaqueado no peito na rua Adelino Martins. Ele chegou a ser levado ao Hospital São Vicente pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu ao grave ferimento. O autor do crime fugiu e ainda não foi identificado.

Em Campo Limpo Paulista, um assassinato foi registrado entre os meses de janeiro e fevereiro deste ano, segundo dados mais recentes da Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo, responsável pelas estatísticas criminais de todos os municípios paulistas.

Em Jundiaí, já são cinco os delitos do tipo contabilizados no período, com um em janeiro e outros quatro em fevereiro. No próximo dia 25, a SSP deve divulgar as estatísticas criminais referentes a março passado.

Fonte: Imprensa Policial