Guarapuava tem noite de terror com quadrilha usando cordão humano para assaltar empresa

 

Reprodução g1

A cidade de Guarapuava, no Paraná, foi alvo de uma ação criminosa nesta madrugada de segunda-feira (18), que usou reféns para formar um cordão humano e impedir a aproximação de policiais e causou terror no município.

Também foram incendiados veículos e houve troca de tiros. Dois policiais e um morador ficaram feridos, mas não há informações de feridos entre os cerca de 30 criminosos da quadrilha.

A invasão contou com pelo menos 7 carros blindados. Enquanto um grupo atacava a Proforte, empresa de transporte de valores, outro atirava contra o batalhão. Foram incendiados dois veículos para dificultar a saída dos policiais da base e outros dois também foram queimados na rodovia BR-277, que dá acesso à cidade.






Pessoas encontradas nas ruas viraram reféns e foram obrigadas a formar um cordão. Os criminosos também atiraram em postes e transformadores de energia para desligar a iluminação.

O comandante do 16º Batalhão, coronel Joas Marcos Carneiro Lins, disse que o ataque à Proforte, no entanto, não foi bem sucedido, e apesar da ação ter durado cerca de três horas, a quadrilha não teve sucesso. "Já tínhamos um plano de contingência, devido aos fatos que estavam ocorrendo em várias regiões do Estado. Assim que o ataque foi iniciado, conseguimos bloquear os acessos para as rodovias e eles fugiram para a área rural, onde ainda estão sendo procurados", disse ele.

Confira algumas imagens

Postar um comentário

0 Comentários

Leia também