Complexo Esportivo da Vila São João renderá homenagem à três personalidades itupevenses



Neste sábado (30) a Prefeitura de Itupeva entrega à população o Complexo Esportivo da Vila São João. O local renderá homenagem à três personalidades itupevenses, que fizeram história no município.

Para entregar esta obra à população a Prefeitura prepara um evento com apresentações musicais, Caravana da Alegria, oficina de pintura de rosto, atividades lúdicas, corte de cabelo gratuito, orientações sobre Saúde, jogo de futsal, futebol de areia, voleibol adaptado, aulão de cardio dance, basquete e capoeira. O evento acontece das 10h às 16hs. O Complexo está na rua Felício Falco, próximo à Unidade de Saúde.

Todas as homenagens foram solicitadas por vereadores, por meio de projeto de lei.

Sebastião Marciano Sobrinho

O primeiro deles é Sebastião Marciano Sobrinho, que dá nome ao Complexo Esportivo. A denominação foi confirmada pela Lei nº2.272, de 20 de dezembro de 2021, de autoria da vereadora Ana Paula Marciano.

Nei Marciano é natural de Guaxupé, em Minas Gerais e marcou seu nome no esporte itupevense. Sr Nei, como era conhecido, sempre foi um amante do futebol, do Corinthians e bom jogador de bola. Fez muito sucesso em campeonatos do Paraná, onde chegou a receber um convite para jogar profissionalmente no Clube Curitiba, proposta que não foi concretizada já que precisava trabalhar na roça.

Por Itupeva, Nei Marciano fundou um dos clubes mais antigos e tradicionais de Itupeva, o União 3P, onde permaneceu como atleta e depois dirigente até 1996. No ano seguinte, recebeu convite para ser técnico de outro clube tradicional, o América FC Futebol Clube.

Sebastião Marciano Sobrinho fez parte do Conselho Municipal de Esportes de Itupeva e teve participação direta nas ações esportivas até 2021. Morreu aos 78 anos de idade, em 21 de outubro de 2021.

 

Matheus Umberto Chinarelli

O Salão de Festas do Centro de Lazer da Vila São João, dentro do Complexo Esportivo, foi o local escolhido para homenagear Matheus Umberto Chinarelli. A ação segue a Lei nº2.280, de 22 de fevereiro de 2022, de autoria do vereador Angelin Lourenção.

Matheu Umberto Chinarelli, ou ‘Tico Chinarelli’ era fiel praticante da religião Católica, participando ativamente de eventos religiosos e comunitários, sendo um homem de grande fibra e respeito.

Dentre suas participações destacou-se como Diretor de ciclistas da Romaria de Itupeva à Bom Jesus de Pirapora, foi membro da Diretoria da SBRI (Sociedade Beneficente de Itupeva) e, também, presidente da APM (Associação de Pais e Mestres da Escola Estadual Manoel José da Fonseca).

Por tudo que fez por Itupeva e pelo seu povo, Matheus é a cabeça de uma família que se tornou tradicional no município. Matheus faleceu em 24 de maio de 1996.

Adolpho Lourençon

Um dos pioneiros na plantação da uva Niágara, todos os anos, durante 35 anos, viajava para o Rio de Janeiro onde vendia as uvas que eram colhidas no sítio. Adolpho foi uma pessoa muito participativa para o desenvolvimento do município, prestando relevante serviços à comunidade itupevense, sendo atuante na criação e emancipação de Itupeva.

Logo após esse marco histórico, Adolpho entrou para a política. Na 3ª gestão administrativa foi eleito vereador em primeiro lugar, cumprindo seu mandado entre 1973 e 1976. Participou de importantes projetos para o município. Também participou da criação e fundação da Paróquia São Sebastião, sendo presidente da comissão.

Em seguida, com mais de 95% dos votos, foi eleito vice-prefeito na Gestão de José de Oliveira, entre 1977 e 1981. Em 1991, foi nomeado suplente de Juiz de Paz no Cartório de Registro Civil de Itupeva e, em 1994, como titular.

Morreu aos 92 anos, no dia 28 de agosto de 2016, em Jundiaí.