Procura por vacina aumenta em 300% em Quebéc após governo proibir maconha e álcool para não vacinados



A procura por vacina contra Covid-19 aumentou em 300% na província do Canadá, Quebéc, depois que o ministro de saúde Christian Dubé, anunciou que não vacinados não poderiam comprar bebidas alcoólicas ou maconha, legalizado no país para uso recreativo desde 2018. 

A medida só passa a valer no próximo dia 18, mas desde que foi anunciada, na semana anterior, a procura pela imunização já aumentou de 1,5 mil agendamentos diários para 6 mil. 

Dubé afirmou que a restrição tem o objetivo de diminuir o contato dos não vacinados com quem já se imunizou.





;

"Este é um primeiro passo que estamos dando. Se os não vacinados não estiverem satisfeitos, há uma solução muito simples: vão tomar a sua primeira dose, é fácil e de graça. Se você não quer se vacinar, não saia de casa”, disse ele.

No fim de dezembro, o governo de Québec impôs um toque de recolher entre 22h e 5h, proibiu reuniões privadas sob pena de multa e determinou o fechamento de escolas, universidades, cinemas, bares, restaurantes e clubes esportivos.

O ministro informou que 84,9% da população já tomou ao menos a primeira dose da vacina e que, os não vacinados representam menos de um quinto dos 8,5 milhões de habitantes, mas correspondem a metade dos pacientes em terapia intensiva  

O número de internações, no entanto, segue alto e há falta de profissionais de saúde, já que muitos estão afastados por estarem com covid.

O governo também estuda cobrar uma multa de não quem não se vacinar. 

Postar um comentário

0 Comentários