Polícia Civil do Ceará é criticada por usar fotos de Michal B. Jordan, ator de Creed e Pantera Negra, em imagens de reconhecimento de suspeitos

 

Reprodução Diário do Nordeste

A Polícia Civil do Ceará virou alvos de críticas, inclusive de advogados criminalistas, ao utilizar, entre as fotos de reconhecimento de crimes, imagens de pessoas famosas ou inocentes. O caso que mais chamou a atenção foi do ator Michal B. Jordan, estrela de filmes como Creed e Creed 2, Quarteto Fantástico e Pantera Negra.

A imagem do ator foi utilizada no inquérito policial da Chacina de Sarapiranga, que teve cinco mortes em Fortaleza no dia 25 de dezembro. As informações são do Diário do Nordeste.





Em nota ao Diário, a Instituição informou que as investigações da Chacina da Sapiranga já resultaram na identificação de 28 pessoas, dos quais foram indiciados 22 adultos. "Cabe destacar que o trabalho policial juntou elementos comprobatórios por meio de provas técnicas, através de perícias, e testemunhais", justificou. "Vale ressaltar ainda que o reconhecimento fotográfico é apenas uma das etapas que podem levar ao indiciamento de um acusado. Depoimentos de testemunhas e perícias técnicas nos locais de crime (coleta de impressões digitais, análise de câmeras de segurança, por exemplo) também constituem parte do processo de investigação", diz ainda a nota.

Em 2020, em apuração da chacina de Quinterianópolis, a foto de um policial militar acusado de participar de cinco homicídios foi comparada com imagens de três modelos, o que levou a defesa da PM a questionar a prova junto à Justiça Estadual.

Ainda segundo o Diário do Nordeste, nos últimos anos a polícia cearense teve vários casos de pessoas presas após reconhecimento fotográfico e soltas posteriormente, depois de provada a inocência.

Postar um comentário

0 Comentários